Manaus, sem estádio e problemas de visão

setembro 3, 2009 11 Allianz Parque

POR CLAUDIO BAPTISTA JR

Pessoal, hoje 3 breves assuntos.

Vamos começar falando da apresentação do projeto da
Arena de Manaus.

***

Arena de Manaus

Sei que o projeto passa por revisões, ele ainda não é
o definitivo, tem o problema do financiamento e tal, só que desta vez vou
apenas direcionar em cima da forma da apresentação.

Ao contrário do que foi aberto ao público em relação a
demais Arenas previstas para a Copa, os organizadores de Manaus se preocuparam
em responder ao caderno de encargos da FIFA de forma objetiva, seguindo item a item.

Também é fato que a apresentação de todas as outras
sedes deu-se de forma mais detalhada e completa para os organizadores da Copa e
para a FIFA, porém dos documentos abertos para aqueles que estão de fora, eu
gostei deste.

Vejam no link abaixo. Apesar de ser um arquivo grande,
vale a pena dar uma olhada. 

http://www.seplan.am.gov.br/downloads/copa2014/projeto_estadio.pdf

***

Estádio dos sem estádio


Obviamente vocês já receberam a notícia de mais uma
tentativa de construção do estádio do rival de duas cores. Para quem não viu,
segue o link:

http://txt.jt.com.br/editorias/2009/09/01/esp-1.94.3.20090901.14.1.xml

Não sei se vai dar certo, se é folclore em cima do
centenário do clube, entretanto o momento é propício.

Nesta matéria nos chamam atenção alguns pontos:

Estádio para 60 mil pessoas. Interessante esse
número, não?
Uma breve semelhança com o acordo do
Palmeiras/WTorre através do parceiro colocando dinheiro com participação nas
receitas de camarotes e cativas.


A intenção de buscar recursos junto ao BNDES semelhante
ao que pretende o SPFC.

Em relação a este último ponto, aproveito para me
adiantar um pouco. A farra sendo escancarada através de financiamentos deste
banco para SPFC e Corinthians não daria a oportunidade de Palmeiras/WTorre
também estudarem a oportunidade do famoso subsídio público através de linhas de
financiamento para Arenas a juros e taxas abaixo das praticadas pelo mercado?

Sim, só que eu SOU CONTRA. Pau que bate em Chico bate
também em Francisco. Se bato em cima de investidas rivais, não posso ser a favor
da mesma linha sendo adotada pelo nosso clube ou parceiro. Afinal, em dezembro
fará 2 anos do acordo de intenções junto ao parceiro do Palmeiras, e desde
então fala-se em recursos privados NA MÃO.

Falarei mais sobre esse projeto sob a luz do caderno de
encargos da FIFA caso aconteça algum avanço do mesmo.

***

Por fim, um domingo
a tarde no Morumbi

Gostaria de acrescentar um depoimento verdadeiro do
amigo Conrado do blog Parmerista sobre a saga de se assistir uma partida com
público médio naquele estádio.

Vejam em seu depoimento a dependência do investimento
público para a solução dos problemas externos (estacionamento, acesso,
circulação).

E acrescento um comentário sobre a parte interna do
estádio que já é de conhecimento de vocês, mas vela a pena o eco.

Também estava presente neste domingo e como fazia um
bom tempo que não pisava lá dentro – havia prometido a mim mesmo que não
pisaria mais – fui com a intenção de verificar se minhas pancadas em cima do
anel inferior do Morumbi são exageradas. Conclusão: Sem exagero. O clube pode
aumentar a altura dos assentos, se você comprar ingresso para aquele setor,
torça para que a pessoa a sua frente seja um anão ou não tenha mais do que 10
anos de idade. Torça também para que os jogadores dêem chutões para frente
rasteiros porque se o chute for alto, você correrá o risco de não acompanhar a
bola em toda a sua trajetória.

http://www.parmerista.com.br/index.php/2009/08/o-gente-sem-vergonha/

É isso aí, meus amigos. Até a próxima semana.

Claudio Baptista Jr.

Ilustração: estádio projetado para Manaus

40040cookie-checkManaus, sem estádio e problemas de visão

11 comentários em “Manaus, sem estádio e problemas de visão

  • Alberto Cunio
    setembro 4, 2009
    Responder
  • Claudio Baptista Jr.
    setembro 4, 2009
    Responder
  • Marco Túlio de Vasconcelos Dias
    setembro 4, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    setembro 4, 2009
    Responder
  • Danilo Alves Falsetti
    setembro 4, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    setembro 4, 2009
    Responder
  • Marco Aurélio Novelini
    setembro 4, 2009
    Responder
  • Cassiano Juliotti Amatuzzi
    setembro 3, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    setembro 3, 2009
    Responder
  • Rodrigo Bucciolli Pereira
    setembro 3, 2009
    Responder
  • Rodrigo Bucciolli Pereira
    setembro 3, 2009
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *