Pós Jogo Palmeiras 2×1 Barueri: 41+3=44

Pós Jogo Palmeiras 2×1 Barueri: 41+3=44

setembro 5, 2009 0 Jogos

PALMEIRAS 2X1 BARUERI

Três pontos. Esse é o saldo
inquestionável deste jogo de sábado à noite.

Mas foi um sufoco.

O JOGO

Foram momentos alternados. O
Barueri surpreendeu o Palmeiras e marcava na defesa do Verdão a saída de bola.
E começou dando trabalho a Marcos.

PALMEIRAS

BARUERI

Certos/
Errados

Certos/
Errados

LANÇAMENTOS

22/28

20/30

PASSE

257/48

228/34

FINALIZAÇÃO

3/10

5/20

DRIBLE

12/2

10/3

DESARME

22/4

15/2

CRUZAMENTO

3/14

2/17

ESCANTEIO

3

9

PERDA DE POSSE

31

32

IMPEDIMENTO

3

3

FALTA COMETIDA

22

12

FALTA RECEBIDA

12

22

O Palmeiras sentiu a ausência de
Pierre e sofreu com sua marcação. Wendel não voltava e abria espaço para os
contra-golpes do adversário. O meio campo deixava muito espaço e algumas vezes
não se tinha certeza quem armava.

O principal efeito dessa
dificuldade na marcação está no número de finalizações: foram 25 do Barueri, 5
certas.

O Palmeiras além de chutar pouco
a gol, quando chutava não acertava… para delírio da úlcera de Cunio.

Em compensação o Palmeiras teve
três bons valores que fizeram a diferença: Marcos, o Santo, que nos salvou em
pelo menos duas oportunidades; Marcão (é verdade, esse mesmo) que correu,
apoiou muito bem e levou perigo; e Love. E claro, contando com a eficiência
natural de Cleiton Xavier (mais uma assistência para as estatísticas, quando
Diego Souza fez 1×0) e o próprio Diego (mais um gol em um jogo onde não brilhou
tanto mas sempre levava perigo).

Claro, Obina conseguiu uma única
jogada: abriu espaço para um pênalti marcado por Love. 2×0.

Depois do segundo gol palmeirense
sossegou, esfregou as mãos e pensou: agora é esperar o terceiro e quem sabe o
quarto gol. Não foi bem assim. Aos 41 numa bobeada geral da defesa tomamos um
gol. E tivemos algumas paradas cardíacas antes do apito final aos 49 minutos do
2º tempo.

LOVE


Para a estreia e pelo pouco
entrosamento, Love foi muito bem. É aquele atacante rápido, que volta prá
buscar o jogo e sempre leva muito perigo. Teve um gol anulado, finalizou 4
vezes, sofreu quatro faltas (numa delas gerando um cartão amarelo ao jogador do Barueri) e
deu 5 dribles.

Claro, e tomou um amarelo com 5
minutos de jogo do péssimo árbitro Cleber W. Abade.

EXISTEM VITÓRIAS E VITÓRIAS

Assisti ao jogo com o amigo
Afonso Pinto, palestrino velho de guerra, que no final do jogo profetizou: existem
vitórias que dão pinta de campeão; essa é uma delas.

Talvez seja exagero, talvez não, mas o fato é que
o Palmeiras está jogando um futebol competitivo. Com erros, é verdade, mas extremamente eficiente.

E esse time ainda deve evoluir
com o entrosamento do Love.

Então vamos contabilizar os três
pontos. O Palmeiras assim chegará no final da R23, e, quem sabe, se o Avaí ajudar, 4 pontos à frente do
Inter. Agora é hora de torcer pros outros…

Saudações Alviverdes!

 

LEIA MAIS

Indicadores
coletivos Palmeiras 2×1 Barueri

Indicadores
individuais Palmeiras 2×1 Barueri

 

40150cookie-checkPós Jogo Palmeiras 2×1 Barueri: 41+3=44

0 comentários em “Pós Jogo Palmeiras 2×1 Barueri: 41+3=44

  • João Gomes Yzquierdo Neto
    setembro 8, 2009
    Responder
  • Marco Túlio de Vasconcelos Dias
    setembro 7, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    setembro 6, 2009
    Responder
  • Rodrigo Bucciolli Pereira
    setembro 6, 2009
    Responder
  • Rodrigo Bucciolli Pereira
    setembro 6, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    setembro 6, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    setembro 6, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    setembro 6, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    setembro 6, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    setembro 6, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    setembro 6, 2009
    Responder
  • Fernando Talarico
    setembro 6, 2009
    Responder
  • Alberto Cunio
    setembro 6, 2009
    Responder
  • Marcio Zambon
    setembro 6, 2009
    Responder
  • Ricardo Fassina
    setembro 6, 2009
    Responder
  • Andre Luiz Martins Oltemare
    setembro 6, 2009
    Responder
  • LOURENÇO CORSI NETO
    setembro 6, 2009
    Responder
  • JOSELITO LUIZ GONÇALVES
    setembro 6, 2009
    Responder
  • Rodrigo Bucciolli Pereira
    setembro 6, 2009
    Responder
  • Milton Nascimento Santos Nunes
    setembro 6, 2009
    Responder
  • Luis Filipe Fabiani
    setembro 6, 2009
    Responder
  • Marcelo Barbagallo
    setembro 6, 2009
    Responder
  • Alberto Cunio
    setembro 6, 2009
    Responder
  • LOURENÇO CORSI NETO
    setembro 6, 2009
    Responder
  • Andre Luiz Martins Oltemare
    setembro 6, 2009
    Responder
  • Alexandre Henrique Guimarães Gonçalves
    setembro 6, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    setembro 6, 2009
    Responder
  • porcazzo!
    setembro 5, 2009
    Responder
  • Rodrigo Bucciolli Pereira
    setembro 5, 2009
    Responder
  • josé miguel peres
    setembro 5, 2009
    Responder
  • josé miguel peres
    setembro 5, 2009
    Responder
  • Marco Túlio de Vasconcelos Dias
    setembro 5, 2009
    Responder
  • Cassiano Juliotti Amatuzzi
    setembro 5, 2009
    Responder
  • gilberto giangiulio Junior
    setembro 5, 2009
    Responder
  • Elio A Colombo Jr
    setembro 5, 2009
    Responder
  • Ângelo Lista
    setembro 5, 2009
    Responder
  • Rogerio Rocha
    setembro 5, 2009
    Responder
  • Rogerio Rocha
    setembro 5, 2009
    Responder
  • Cassiano Juliotti Amatuzzi
    setembro 5, 2009
    Responder
  • Cassiano Juliotti Amatuzzi
    setembro 5, 2009
    Responder
  • Cassiano Juliotti Amatuzzi
    setembro 5, 2009
    Responder
  • Cassiano Juliotti Amatuzzi
    setembro 5, 2009
    Responder
  • Rogerio Rocha
    setembro 5, 2009
    Responder
  • Cassiano Juliotti Amatuzzi
    setembro 5, 2009
    Responder
  • Rogerio Rocha
    setembro 5, 2009
    Responder
  • Cassiano Juliotti Amatuzzi
    setembro 5, 2009
    Responder
  • Ângelo Lista
    setembro 5, 2009
    Responder
  • gilberto giangiulio Junior
    setembro 5, 2009
    Responder
  • josé miguel peres
    setembro 5, 2009
    Responder
  • josé miguel peres
    setembro 5, 2009
    Responder
  • Valter Rodrigues de Freitas
    setembro 5, 2009
    Responder
  • Rogerio Rocha
    setembro 5, 2009
    Responder
  • Rogerio Rocha
    setembro 5, 2009
    Responder
  • Cassiano Juliotti Amatuzzi
    setembro 5, 2009
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *