Análise da arbitragem R23 – Palmeiras 2×1 Barueri

setembro 8, 2009 0 Jogos

Por Danilo Cersosimo

Caros leitores, antes de mais nada peço
desculpas pelo atraso no post – uma gripe (não é a suína…) me pegou de jeito
neste feriado, me impossibilitando inclusive de ver os jogos com maior riqueza
de detalhes.

Pude acompanhar a estréia de Vagner Love
apenas pelo rádio e rever os melhores lances posteriormente – mas foi o
suficiente para concluir que o árbitro Wellington Abade realmente manteve o
baixo nível técnico da arbitragem brasileira.

Além de inverter faltas e fazer muita
média, quase se complica dando cartões amarelos antes da hora e deixando de
expulsar quando deveria. 

***

O cartão amarelo em Love logo aos 2 minutos foi típico de
árbitro que quer aparecer.

Jogador do Barueri logo depois interceptou uma jogada com a mão
e não foi punido. 

Pelo critério do árbitro Edmilson aparentemente deveria ter sido
expulso – como infelizmente não acompanhei o jogo em detalhes peço ajuda dos
leitores nessa questão.

***

O gol anulado de Vagner Love estava realmente impedido.

***

Já o pênalty em Obina não aconteceu, mas não chega a ser um
escândalo – 90% dos repórteres atrás do gol – e portanto, mas próximos do lance
– teriam assinalado a penalidade.

Após rever o lance pela TV fica claro que não houve a falta.
Ressalto  entretanto que Obina não tenta
cavar o pênalty – me pareceu que ele na verdade escorregou e o fraco árbitro
foi na dele.

***

O Vereador Marco Aurélio Cunha aparentemente não tem o que
fazer, dado que tem se preocupado mais em falar das arbitragens e do Palmeiras
do que em se preocupar com a cidade de São Paulo, que mais uma vez passa por um
caos tremendo em face das chuvas, dos alagamentos e do trânsito.

40340cookie-checkAnálise da arbitragem R23 – Palmeiras 2×1 Barueri

0 comentários em “Análise da arbitragem R23 – Palmeiras 2×1 Barueri

  • Marco Túlio de Vasconcelos Dias
    setembro 11, 2009
    Responder
  • Diego Caio Terense Peressinotto
    setembro 9, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    setembro 9, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    setembro 9, 2009
    Responder
  • Marcio Zambon
    setembro 9, 2009
    Responder
  • Fernando Talarico
    setembro 9, 2009
    Responder
  • JOSELITO LUIZ GONÇALVES
    setembro 9, 2009
    Responder
  • Alberto Cunio
    setembro 8, 2009
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *