Os balanços dos clubes brasileiros – 8

Os balanços dos clubes brasileiros – 8

setembro 25, 2009 9 Futebol com Números

POR LUIS FERNANDO TREDINNICK

Neste que é o penúltimo post da série sobre os balanços dos
clubes brasileiros, vamos falar sobre LUCRO, ou, na maioria dos casos, do prejuízo
que os clubes tiveram em 2007 e 2008.

OS CLUBES TIVERAM LUCRO OU PREJUÍZO?

Observem na tabela abaixo o resultado final publicado no
balanço dos clubes

É praticamente um show de horrores!

O Santos e o Flamengo conseguem perder dinheiro de forma
absurda! 

Grêmio e Inter não conseguem manter resultados consistentes:
estes dois clubes tiveram uma grande receita com a venda de Direitos
Federativos em 2007 e, com isso, conseguiram obter lucro.  Como essas
receitas diminuíram em 2008, os dois clubes apresentaram prejuízo.

O Palmeiras aumentou o seu prejuízo, reflexo da mudança de
patamar de time que tivemos.

O Cruzeiro mesmo aumentando muito a receita em 2008,
aumentou o prejuízo.

O Corinthians reverteu um grande prejuízo em 2008.  E o
São Paulo tem um lucro absolutamente ridículo em relação à receita: 1,4% da
receita bruta.

O QUE CHAMA A ATENÇÃO?

Como já discutimos várias vezes, chama a atenção a
dependência da venda dos Direitos Federativos.  Essa dependência está
aumentando ao longo dos anos.  Os melhores exemplos são do Grêmio e Inter,
que tiveram lucros bem razoáveis em 2007 e tiveram prejuízo em 2008.

O Santos é realmente uma máquina de perder dinheiro.  É
de se ressaltar que é a maior perda proporcional à receita. O clube teve receita
de R$ 65 milhões e um prejuízo de R$ 25 milhões.  É muita coisa. 

Outro fato que chama a atenção é o resultado do São
Paulo.  Ele tem sido o clube com as maiores receitas do país nos últimos
anos e tem um lucro modestíssimo.  O pior da situação é que ele
contabilizou como receitas R$ 13,7 milhões de dinheiro vindo da Lei de
Incentivo ao Esporte! É questionável se esse dinheiro deveria aparecer como
receita.  Mas o fato é que sem esse dinheiro o clube teria um prejuízo de
R$ 11,5 milhões, maior do que o do Palmeiras. 

ENTÃO?

Por enquanto, futebol no Brasil é uma maneira romântica de
se perder dinheiro!

Quem acompanha a coluna sabe que o mesmo ocorre na Espanha,
na Inglaterra e, até onde sei, na Itália (não possuo confirmações
oficiais).  Existem atitudes sendo tomadas em relação a isso na Europa,
que discutiremos no próximo post.

 

No fundo, o frustrante é que não existe mágica: o negócio é
lançar produtos para aumentar as receitas, desenvolver um trabalho consistente
nas divisões de base e ter um time vencedor!  O resto virá naturalmente!

Saudações Alviverdes

 —

 *Luís Fernando Tredinnick escreve todas as
sextas-feiras no 3VV, explicando a quem conhece e também a quem não conhece os
números no futebol.

Divulgação autorizada mediante explícita citação do autor e
do blog Terceira Via Verdão

 

41050cookie-checkOs balanços dos clubes brasileiros – 8

9 comentários em “Os balanços dos clubes brasileiros – 8

  • Marco Túlio de Vasconcelos Dias
    setembro 25, 2009
    Responder
  • Administrator
    setembro 25, 2009
    Responder
  • Alberto Cunio
    setembro 25, 2009
    Responder
  • Administrator
    setembro 25, 2009
    Responder
  • Lucélia Batista de Almeida
    setembro 25, 2009
    Responder
  • gilberto giangiulio Junior
    setembro 25, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    setembro 25, 2009
    Responder
  • JOSELITO LUIZ GONÇALVES
    setembro 25, 2009
    Responder
  • Fernando Talarico
    setembro 25, 2009
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *