Gramado Natural x Artificial.

Gramado Natural x Artificial.

novembro 19, 2009 9 Allianz Parque

Por Claudio Baptista Jr.

X 

Pessoal, gostaria de trazer de volta a questão
do uso de gramado natural e artificial a qual já foi tratada quando foram
apresentadas as especificações da FIFA.

Sem entrar em detalhes sobre as questões de
instalação, manutenção, know-how, certificação, etc., reproduzo novamente
abaixo apenas minha opinião genérica a respeito do assunto.

Gramado Natural x Artificial.

Quanto
à qualidade, caso a grama natural seja no nível apresentado nas especificações
da FIFA, esta se torna insuperável. Tenho a oportunidade de jogar futebol na
várzea paulistana e jogo em dois campos oficiais, um com grama natural e outro
com grama artificial. O campo de grama artificial é um show, macio e um verdadeiro
tapete, só que no meu ponto de vista ainda não substitui um gramado natural
perfeito.

A grama natural não é apenas tradição, é
preferência para jogadores e a tradição fica por conta dos torcedores. Neste
sentido e visto que a grama natural necessita de manutenção constante, volto a
repetir que existe a necessidade de um acordo, se possível em protocolos de
entendimento junto a WTorre a fim de estabelecer o equilíbrio na utilização do
gramado para grandes eventos e sua preservação para sua atividade principal que
são os jogos.

Também, mesmo a FIFA considerando que os
gramados em estádios possam ser instalados rapidamente, temos visto
recentemente até a substituição completa do gramado como nas vésperas da Copa
do Mundo de 2006 e na Eurocopa de 2008, sabemos que em alguns casos esse
procedimento oferece um gramado ausente de sua total qualidade e capacidade.
Presenciamos também essa rápida instalação em um amistoso jogado pelo Brasil
nos Estados Unidos onde um gramado natural foi sobreposto sobre um gramado
artificial e que gerou críticas dos utilizadores, os jogadores.

Já a grama artificial possui efetivamente
menores custos de manutenção e maiores custos de instalação, mas ainda sou
cético quanto ao uso para o futebol profissional, mesmo que os conceitos de
construção de Arenas demandem uma necessidade de utilização mais intensa das
instalações justamente visando o retorno financeiro do empreendimento.

Acredito ser possível um equilíbrio, pois a
atividade fim da Arena, ao menos aqui no Brasil e para o Palmeiras, é o futebol
e suas necessidades não podem ser superadas pelas diversas outras disponíveis
em uma Arena.

Minha opinião é que ainda teremos algumas
décadas para que a grama artificial supere a grama natural em quantidade de
instalações para uso profissional. Isso se algum dia chegar a superar.

Qual é a opinião de vocês a respeito destes
gramados?

Para quem quiser rever o que foi apresentado
detalhadamente nas especificações da FIFA, segue o link da seção Arenas (publicações de 30 de outubro de 2008, e 6, 13 e 20 de novembro de 2008).

https://3vv.com.br/3vv/InformativoLista.aspx?SECAO=SERIE+ARENAS&p0=7

Abraço e até a próxima semana.

Claudio Baptista Jr. – ansioso pela aprovação
da nossa Arena junto a Prefeitura.

44080cookie-checkGramado Natural x Artificial.

9 comentários em “Gramado Natural x Artificial.

  • Claudio Baptista Jr.
    novembro 24, 2009
    Responder
  • Rafael Scalize
    novembro 24, 2009
    Responder
  • Ivan Antipov
    novembro 24, 2009
    Responder
  • Marco Túlio de Vasconcelos Dias
    novembro 20, 2009
    Responder
  • Alberto Cunio
    novembro 19, 2009
    Responder
  • Claudio Baptista Jr.
    novembro 19, 2009
    Responder
  • Emerson Prebianchi
    novembro 19, 2009
    Responder
  • Rodrigo Bucciolli Pereira
    novembro 19, 2009
    Responder
  • joari aires da silva
    novembro 19, 2009
    Responder

Deixe um comentário para Emerson Prebianchi Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *