Esquecendo 2009 (ou quase)

dezembro 11, 2009 7 Futebol com Números

POR LUIS FERNANDO TREDINNICK

Pois é amigos, hoje eu ia falar sobre como a tecnologia e o “profissionalismo” ajudaram a tornar os clubes dependentes de contratações externas, mas o desfecho patético do campeonato ainda dói.

Todos os Palmeirenses gostariam de esquecer 2009. Eu não sou exceção. E ainda tenho motivos pessoais sérios o bastante para querer esquecer 2009 por completo.

Acontece que se existe algo que faz um grupo vencedor – seja ele uma empresa, amigos, um casal, ou qualquer outra organização – é justamente a capacidade de se aprender com os erros. E erramos muito em 2009.

Destaco dois erros fundamentais: planejamento e comando.

ERROS DE PLANEJAMENTO

Alguém aí se lembra quem era a dupla de ataque titular no início do ano? Keirrison e Willians. Ao longo do ano e das contratações, em um grupo de 32 jogadores tínhamos: Willians, Lenny, Ortigoza, Wagner Love, Robert, Daniel Lovinho, Marquinhos e mais o Obina. Oito jogadores! Deixa eu repetir OITO! E mais o Diego Sousa que jogou várias vezes de atacante.

Não vou tecer considerações sobre a qualidade dos jogadores, mas ter oito atacantes é certamente demais, não?

Já na zaga, tínhamos apenas cinco jogadores: Danilo, Maurício Ramos, Marcão (também conhecido como o “craque”), Maurício e Paulo Miranda. Alguém aí sabe quantos jogos jogou o Paulo Miranda?

Esse é apenas um exemplo de como a Diretoria de Futebol não soube contratar. Ou se traz jogadores capazes de resolver, ou não é necessário inchar o elenco.

Além da evidente falta de planejamento, o Palmeiras contratou jogadores “de ocasião”. Ou seja, não havia necessidade, ou o jogador não estava nos planos, e repentinamente eles são contratados. Alguém aí se lembra da contratação do Mozart? Quer exemplo mais ridículo?

ERROS DE COMANDO

O que nós vimos ao longo do ano foi uma absoluta falta de comando. Tivemos várias declarações dos jogadores que diziam que jogadores no grupo que não estavam “comprometidos”.

Quem eram esses jogadores? O que foi feito para solucionar o problema? Quem fez o quê?

Esse tipo de situação é de responsabilidade total da Diretoria de Futebol. Toninho Cecílio seria a pessoa responsável por conhecer o dia-a-dia dos jogadores. O que ele fez? A responsabilidade desse senhor era ainda maior se considerarmos que o técnico era novo e não conhecia o elenco.

Outra situação bastante clara: o “racha” com Vagner Love. Ou a Diretoria foi ingênua imaginando que trazer um jogador que ganha bem mais que os outros não traria problemas ou foi incompetente ao não saber lidar com a situação. Essa é uma situação que necessita de pulso firme!

Eu odeio elogiar o pessoal do Jr. Leonor. Odeio! Mas vocês se lembram que no ano passado houve uma crise no elenco no meio do campeonato brasileiro? Pois é, o presidente do clube foi se reunir com os jogadores. Ressalto, não foi o gerente ou o diretor de futebol, foi o presidente! Aí, depois de uma reunião em que todos os jogadores entenderam que eram empregados e que todos poderiam ser afastados, o time resolveu reagir e foi campeão. Isso é comando. E é isso que faltou ao Palmeiras!

JUNTANDO OS CACOS

Perdemos o campeonato mais ganho dos últimos anos, quem sabe das últimas décadas.

Temos uma situação politicamente perigosa, com a possibilidade da volta daquele que iniciou a famigerada política do “bom e barato”.

Temos um ano cuja prioridade é a Copa do Brasil e o campeonato Paulista, uma vez que provavelmente iremos perder nossos principais nomes no meio do ano.

E temos muito trabalho a fazer. Muito.

E particularmente, acredito que devemos reformular TODO o departamento de futebol. Três anos já são suficientes para se avaliar se o pessoal de lá é vencedor ou não. Os resultados dizem que eles não são.

Enfim, sei que ainda estamos todos desgostosos com esse patético final de ano, porém é necessário juntar forças para essa mudança tão necessária no nosso Palmeiras!

E é isso que nós precisamos fazer agora: termos união e buscarmos forças para essa mudança!!!

Saudações Alviverdes.

45130cookie-checkEsquecendo 2009 (ou quase)

7 comentários em “Esquecendo 2009 (ou quase)

  • Fernando Talarico
    dezembro 13, 2009
    Responder
  • Marco Túlio de Vasconcelos Dias
    dezembro 12, 2009
    Responder
  • Administrator
    dezembro 12, 2009
    Responder
  • Rodrigo Bucciolli Pereira
    dezembro 12, 2009
    Responder
  • Gaetano Misiti Neto
    dezembro 12, 2009
    Responder
  • Alvaro G Mucida
    dezembro 11, 2009
    Responder
  • Andre Luiz Martins Oltemare
    dezembro 11, 2009
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *