A Corneta do Cunio – Nem as moscas mudaram. Só o ano.

janeiro 8, 2010 15 Corneta do Cunio

POR ALBERTO CUNIO

Massa alviverde, Feliz Ano Novo. No mês que inicia mais um período em
que rogamos por renovação, assistimos a publicação patética em jornal de grande
circulação de que “a torcida do Palmeiras cresce e encosta no…”, bom, deixa
para lá. Os caras fazem pesquisa há quase duas décadas e não se dão conta de
que nada mudou. Ou seja, nem renovação na imprensa, que continua publicando
bobagens, nem mudança de postura dentro do próprio Palmeiras.

Esta história de Vágner Love vai, fica, sai, foge, apanha, já deu na
cuíca. Não consigo acreditar que estamos fazendo este pampeiro todo por um
jogador que sequer está no rol de ídolos de nosso clube. Este cidadão fez uma
boa Copa São Paulo em 2002, onde pipocou junto com os outros na final contra o
Santo André do Nunes (é ele mesmo, aquele) e estava na campanha que nos
reconduziu à Série A. Só. O que mais ele nos deu, além de um pé no traseiro,
auxiliado pelo Otomano de plantão que presidia o clube? NADA. Para não dizer
coisa pior.

O cara se manda e deixa a gente na mão. De repente, aparece na mídia com
a camisa dos Marginais Sem Número, fazendo juras de amor. Como achou que podia
rasgar contrato no exterior, caiu do cavalo. O negócio que só existia na cabeça
dele deu para trás e ele voltou para o seu iglu na Rússia com o rabinho no meio
das pernas. Ficou há milhas de distância da seleção brasileira, pois ninguém
assiste jogador lá naquele fim de mundo.

Chega 2009 e o sujeito faz carinha de coitado, implorando para o Palmeiras
abrir os cofres e trazê-lo de volta para ter chances de ir à Copa 2010. O
clube, desesperado para ter um “nome de peso” no ataque em meio ao alvoroço que
estava nosso desempenho nos campeonatos correntes, aceitou a bronca. Ele veio,
deu uma entrevista RIDÍCULA na sua chegada, dizendo entre outras palavras que o
que ele queria era Copa do Mundo, estava só de passagem e que seu destino era
mesmo um clube de renome que preste. Na Europa, claro! Aí o mala joga, faz só
cinco míseros gols até o final do ano, desintegra toda uma equipe existente e
sucumbe junto com o grupo todo numa das campanhas mais desastrosas da história
do clube. Para piorar, alguns imbecis resolvem puni-lo na pancada e ele
aproveita a deixa, alegando ameaças a sua integridade física e de sua família, e
NA MAIOR CARA DE PAU, diz que quer jogar a Libertadores pelo seu time falido do
coração (detalhe: o mau caráter simplesmente esqueceu que ele tinha que ter
classificado o PALMEIRAS para a Libertadores). Coloca então toda uma diretoria contra
a parede e ainda quer sair DE GRAÇA.

Bom, diante disso, a única atitude a ser tomada seria aquela feita pelo
nosso digníssimo presidente: quer sair? Arrume quem pague pela sua rescisão
contratual. De graça, NUNCA.

Ah… Mas ele não quer jogar. Vai fazer corpo mole. Fácil. Segue a
solução de um nosso nobre colunista do 3VV: relacione-o para todos os jogos do
Paulista e da Copa do Brasil. Fora de casa. E coloque-o no banco. No Palestra,
deixe-o de fora. Pronto. Vá colocar o chinelinho na Gávea, meu amigo!

Pois bem, tudo isso estaria bem conduzido se não tivéssemos ouvido
“zumbidos” no site da emissora mengo-carioca de que nosso presidente cansou e
vai liberar o encosto de graça. Se isso acontecer sem uma contrapartida que
pare o Palestra (tipo Sóbis ou Gladiador), nosso líder acabou de dar o último
tiro em si mesmo. Agora na cabeça.

Com muita alegria pelo ano novo, deixo aqui meu abraço a todos os
leitores, comentaristas e colegas colunistas, dizendo que continuo repleto de
fé, mais palmeirense do que nunca e certo de que dias melhores virão. Mas não
aposento minha CORNETA, a qual toco com gosto e força na orelha deste MALA DE
TRANCINHAS, que deveria ter mais dignidade e devolver muita luta pelo clube que
deu tudo o que ele tem até hoje.

46400cookie-checkA Corneta do Cunio – Nem as moscas mudaram. Só o ano.

15 comentários em “A Corneta do Cunio – Nem as moscas mudaram. Só o ano.

  • Sérgio Modesto Frugis
    janeiro 9, 2010
    Responder
  • carmine paciello
    janeiro 9, 2010
    Responder
  • Marco Túlio de Vasconcelos Dias
    janeiro 9, 2010
    Responder
  • LOURENÇO CORSI NETO
    janeiro 8, 2010
    Responder
  • Elio A Colombo Jr
    janeiro 8, 2010
    Responder
  • Rodrigo Bucciolli Pereira
    janeiro 8, 2010
    Responder
  • Raul Ricardi
    janeiro 8, 2010
    Responder
  • jader rodrigues da silva
    janeiro 8, 2010
    Responder
  • Rogerio Rocha
    janeiro 8, 2010
    Responder
  • Fernando Talarico
    janeiro 8, 2010
    Responder
  • Alberto Cunio
    janeiro 8, 2010
    Responder
  • Raul Ricardi
    janeiro 8, 2010
    Responder
  • Enio Kawahara
    janeiro 8, 2010
    Responder
  • Marcio Zambon
    janeiro 8, 2010
    Responder
  • Fernando Cesar Giélamo
    janeiro 8, 2010
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *