Ataque ou Igualdade de Condições?

janeiro 14, 2010 30 Allianz Parque

Por Claudio Baptista Jr.

Pessoal, todos vocês acompanham meus
questionamentos a respeito da falta de transparência nas discussões sobre o
direcionamento e grau de investimentos públicos destinados ao entorno e região
do estádio do Morumbi.

Em cima disso, também sempre esperamos que
esferas e entidades diretamente interessadas levantassem a questão e trouxessem
as discussões para a opinião pública de forma clara, sem parcialidade e
superficialidade.

Entre as entidades diretamente interessadas
temos os clubes rivais do SPFC e seus interesses, assim como o próprio SPFC tem
defendido os seus.

Em relação ao Palmeiras, teríamos a princípio
dois caminhos a seguir, considerando que o clube não se esconda, que seria
posicionar-se a respeito ATACANDO a efetivação dos investimentos públicos na
região e entorno do Morumbi ou exigindo IGUALDADE DE CONDIÇÕES.

ATAQUE:

Ao posicionar-se desta forma, a postura da S.
E Palmeiras teria um caráter maior de ataque ao projeto de um clube rival,
porém, ao mesmo tempo não deixaria de estar amparada e justificada pelo
interesse público.

Um sucesso nesta abordagem poderia inibir
investimentos públicos com direcionamento e benefício ao SPFC, o que
dificultaria em muito a realização de jogos da Copa do Mundo naquele estádio e
por consequencia uma revitalização, e porque não dizer, salvamento do referido
patrimônio.

IGUALDADE DE CONDIÇÕES:

Já um posicionamento exigindo igualdade de
condições após a definição dos investimentos públicos para o Morumbi só traria
frutos se tivesse sucesso em 100% do seu pleito. O nível e grau de
investimentos públicos realizados lá, também deveriam ser realizados para o
entorno e região do Palestra Itália.

Apenas como exemplo, citaria:

A cessão e construção de um grande
estacionamento no terreno em frente ao Palestra Itália
, do outro lado da Av.
Matarazzo, o que seria de bom grado ao nosso projeto que não teria a
necessidade de construir um grande estacionamento na área social do clube,
utilizando a mesma para outros fins ao projeto da Arena.

Ligação direta, seja subterrânea ou aérea,
do Palestra Itália ao terminal Barra Funda de trem, ônibus e metrô.

– Antecipação e construção da estação Turiassu
do metrô
(linha laranja).

Créditos das contrapartidas que estão sendo
negociadas junto a CET, afinal, no Morumbi as contrapartidas são traduzidas
pelos investimentos públicos, enquanto que no Palestra Itália nosso parceiro
terá que colocar dinheiro que poderia muito bem ser investido diretamente na
Arena.

Construção de piscinão para conter enchentes
no entorno do Palestra Itália.

Transformação e revitalização da rua
Turiassu
. Exemplo: um boulevard, uma espécie de “Little Italy” – um quadrilátero italiano.

Contudo, o patrimônio do SPFC já teria
investimento público efetivado, garantindo o palco da abertura da Copa do Mundo
e seria um equipamento concorrente direto da nossa Arena tanto para realização
de eventos como em seu status.

Vocês acham que o Palmeiras conseguiria esses
benefícios em sua totalidade, que é o mínimo equivalente ao grau de
investimento público que será investido no Morumbi?

Enfim, o que é melhor? Posicionar-se e
trabalhar no ataque ou aguardar as definições para o Morumbi e exigir a igualdade
de condições?

E quanto aos outros clubes interessados, em especial o
SCCP, sugerimos que também tenham moral para se posicionarem e questionarem o benefício
público direto ao SPFC
.

Claudio Baptista Jr. –
ansioso pela aprovação da nossa Arena junto a Prefeitura e muito contrariado
com a falta de transparência nas discussões sobre a sede paulista e
investimentos públicos na cidade para a Copa de 2014.

46680cookie-checkAtaque ou Igualdade de Condições?

30 comentários em “Ataque ou Igualdade de Condições?

  • Rodrigo Bucciolli Pereira
    janeiro 15, 2010
    Responder
  • Alberto Cunio
    janeiro 15, 2010
    Responder
  • Fernando Talarico
    janeiro 15, 2010
    Responder
  • Cássio Andrade
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Cássio Andrade
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Junior Gottardi
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Joao Carlos Falbo Mansur
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Rinaldo Russo Milito
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Cássio Andrade
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Marco Túlio de Vasconcelos Dias
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Sergio Eduardo Pinheiro
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Rodrigo Santa Chiara
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Geraldo Teixeira Júnior
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Cássio Andrade
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Joao Carlos Falbo Mansur
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Claudio Baptista Jr.
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Cássio Andrade
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Cássio Andrade
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Marcio Wison Severini D' Andrea
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Fernando Talarico
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Joao Carlos Falbo Mansur
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Claudio Baptista Jr.
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Cássio Andrade
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Claudio Baptista Jr.
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Claudio Baptista Jr.
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Marcio Zambon
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Fernando Talarico
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Cássio Andrade
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Cássio Andrade
    janeiro 14, 2010
    Responder
  • Daniel Portero
    janeiro 14, 2010
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *