A Corneta do Cunio – Nome, CPF e RG

fevereiro 1, 2010 21 Corneta do Cunio

POR ALBERTO CUNIO


Amigos alviverdes, é mesmo para todos vocês “amigos” a quem eu dirijo minhas
palavras de hoje. Todos os 15 milhões que somos nós. Os que nos conhecem, leem
e comentam, os que ainda não sabem nem falar direito pela idade tenra, aqueles
que nem internet podem acessar, ou até mesmo os que nem acompanham direito o futebol.
Todos que, cada um a sua forma e intensidade, amam esta instituição chamada
Palmeiras. Instituição esta, que na verdade, somos todos nós.

Na impossibilidade de generalizar o disparo fatal da Corneta de estreia
das segundas-feiras, afinal de contas, não há um só responsável pela situação
em que se encontra o nosso amado clube, sou obrigado já neste segundo parágrafo
a dar Nome, CPF e RG ao bode expiatório: Departamento de Futebol Profissional.

É muito difícil em apenas uma lauda discorrer sobre tudo o que envolve
os motivos que levaram o Palmeiras a se encontrar nesta situação dramática. Em
todos os aspectos, vivemos há mais de uma década uma espécie de “complô surdo”
para levar às ruínas um dos maiores clubes esportivos do Brasil, quiçá do
mundo.

A Sociedade Esportiva Palmeiras é mais do que nunca representada pelo
seu Futebol Profissional. É o coração, fígado, pâncreas e pulmões deste clube.
E como todos estes órgãos, precisa de um CÉREBRO competente para comandá-los,
ou entra em colapso. E ao Departamento de Futebol são delegadas estas rédeas.

O que temos visto nos últimos anos é que este Departamento tem sido
sistematicamente liderado por pessoas que não têm uma postura condizente com um
clube vencedor. VENCER é o objetivo de um clube de futebol de primeira linha,
como LUCRO é o objetivo de uma empresa e CURAR é o objetivo de um médico. Ou
seja, se não se é competente para ser empresário, médico ou DIRIGENTE DE
FUTEBOL, não o seja.

O bom empresário trabalha de sol a sol. Estimula seus colaboradores a
atingirem um objetivo comum. ESFORÇA-SE para contratar OS MELHORES gestores
para seu negócio. Não pode ter medo de formar uma EQUIPE de primeira qualidade. 

O bom médico se atualiza. Não se acomoda. Estuda todos os dias até o
final da carreira. Não desiste NUNCA diante de uma dificuldade. Busca salvar a
vida de um paciente como se fosse a sua própria.

VENCER exige ousadia; exige garra; exige persistência e ambição. O
VENCEDOR, de um modo geral, SURPREENDE o adversário. CONHECE o adversário.
ANTECIPA-SE ao adversário. Marca cada passo dele. Sabe o que ele está pensando.
O VENCEDOR não tem medo de tomar decisões. Toma decisões RÁPIDAS e
INTELIGENTES. O VENCEDOR não toma atitudes isoladas. PLANEJA e EXECUTA, sempre
com visão de curto, médio e longo prazo. O VENCEDOR não tem medo de ARRISCAR. O
VENCEDOR NÃO SE CONFORMA com o MEDIOCRE.

Mas quando olho o Departamento de Futebol Profissional da SE Palmeiras
não percebo essas virtudes do vencedor. Até parece que a única coisa que se faz
é tentar iludir o pobre torcedor aficionado, dando a entender que temos uma
GRANDE EQUIPE, que as coisas estão melhorando a cada ano, quando na verdade temos
montado arremedos de equipes profissionais, com atletas parecendo torta de
padaria, com seus direitos federativos divididos entre empresários, que nada
mais querem do que usar aquela que FOI uma das maiores vitrines do Brasil. 

FALÁCIA! Estão trabalhando arduamente para que não sejamos mais esta
vitrine. E estão conseguindo…

Pois bem, amigos alviverdes. O que SOMOS é reféns há mais de uma década
dessa situação, passando por vales entremeados com soluços de bons resultado.
Vivemos à mercê de um profissionalismo falso, que na verdade apresenta todas as
práticas e resultados do maior AMADORISMO e INCOMPETÊNCIA que temos visto nos
últimos anos.

Ou extirpamos estas pessoas de lá, ou elas farão isso com o Palmeiras do
seio do futebol brasileiro.

47730cookie-checkA Corneta do Cunio – Nome, CPF e RG

21 comentários em “A Corneta do Cunio – Nome, CPF e RG

  • Marcio Zambon
    fevereiro 2, 2010
    Responder
  • JOSELITO LUIZ GONÇALVES
    fevereiro 2, 2010
    Responder
  • Marco Túlio de Vasconcelos Dias
    fevereiro 2, 2010
    Responder
  • Sergio Eduardo Pinheiro
    fevereiro 1, 2010
    Responder
  • Alberto Cunio
    fevereiro 1, 2010
    Responder
  • Yzquierdo
    fevereiro 1, 2010
    Responder
  • Ricardo Fassina
    fevereiro 1, 2010
    Responder
  • Fabricio Cirelli
    fevereiro 1, 2010
    Responder
  • Alvaro G Mucida
    fevereiro 1, 2010
    Responder
  • Cássio Andrade
    fevereiro 1, 2010
    Responder
  • Administrator
    fevereiro 1, 2010
    Responder
  • Fabricio Cirelli
    fevereiro 1, 2010
    Responder
  • Yargo Gagliardi
    fevereiro 1, 2010
    Responder
  • Fabricio Cirelli
    fevereiro 1, 2010
    Responder
  • Rogerio Rocha
    fevereiro 1, 2010
    Responder
  • Erik Bizzo
    fevereiro 1, 2010
    Responder
  • Sergio Eduardo Pinheiro
    fevereiro 1, 2010
    Responder
  • Sergio Eduardo Pinheiro
    fevereiro 1, 2010
    Responder
  • Rodrigo Bucciolli Pereira
    fevereiro 1, 2010
    Responder
  • Alvaro G Mucida
    fevereiro 1, 2010
    Responder
  • Raul Ricardi
    fevereiro 1, 2010
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *