Corneta do Cunio – A frigideira e o Presidente

fevereiro 22, 2010 13 Corneta do Cunio

POR ALBERTO CUNIO 

Tornado alviverde, que semana… Seria
demais ficar aqui falando sobre tudo o que já discorremos no 3VV, ouvimos e
vimos na imprensa ao longo da semana passada. Mas não posso me eximir de fazer
algumas observações.

Há certas coisas que ficam tão evidentes em
determinados cenários que custa acreditarmos que estamos vendo mesmo a
realidade, que nada está nas entrelinhas. O que estava nítido é que uma
conjunção de fatores estava “marinando” o técnico Muricy Ramalho: Traffic e
Diretoria de Futebol o abandonaram ao vento e à deriva. Aí veio o elenco e… “Fritou”
de vez o comandante. Crônica de um “prato” anunciado.

Não vamos ficar aqui discutindo se a
demissão foi justa ou coisa que o valha. Uma coisa é certa: ou era o Muricy, ou
uma penca de pessoas. Sobrou para ele e, para não dizer que a coisa ficou
restrita ao lado de dentro do campo, Toninho Cecílio (diz que) pegou o boné e
se mandou. Vai saber lá o que esta situação camuflava. Tem muita coisa
“sinistra” que vai ficar sem explicação nesta história toda.

O fato é que por trás disso tudo existe uma
grande decepção. A administração de Belluzzo não só derrapou, mas saiu da
pista, rolou o barranco e se espatifou no abismo. O tão propalado “Messias”,
que traria uma nova esperança para o clube, debaixo do estandarte do “Muda
Palmeiras”, como Presidente está se saindo apenas como um razoável economista. 

Como já tivemos muitos presidentes que
tiveram administrações pífias no Palmeiras, não vamos colocar a gestão do Prof.
Belluzzo em evidência. Temos que minimizar os prejuízos que colhemos até aqui e
apenas sugerir que o atual presidente siga o seu próprio discurso: termine seu
mandato e não se candidate à reeleição. Por uma questão de preservação de sua
própria imagem, a qual ele mesmo fez questão de arranhar com atitudes que não
condiziam com sua postura esperada. E deixemos o comando maior de nosso amado
clube jogado à própria sorte, já que os nomes que podem suceder Belluzzo ou são
uma incógnita ou são de dar calafrios.

O momento agora é de deixarmos o barco
correr. Se conseguimos evitar um mal maior após estes últimos dias, está na
hora de virarmos a página e continuarmos nossa caminhada. O Campeonato Paulista
ainda não está perdido, os reforços, mesmo que não sejam os esperados, estão se
juntando aos poucos com o grupo, além do que temos que dar total apoio ao novo
treinador. Afinal, ele é o único que não tem nada a ver com essa bagunça toda e
tem todo o direito de começar seu trabalho em paz, sem que se inicie esse
discurso hipócrita de relembrar os episódios passados que o desabonaram perante
a opinião pública.

Aliás, ganhamos ontem, não é? Do nosso
nefasto adversário com o qual dividimos muro? Parabéns a todos. Quanta
dedicação em campo. Quanta união nos abraços após os gols. Estranho.

Mas vamos lá, e a CORNETA? Pelos últimos acontecimentos, ele não pode se eximir da responsabilidade. Que soe aguda nos ouvidos de
nosso Presidente.

Mas, quem sabe, ainda é tempo de uma mudança de atitude, não somente dentro de campo, mas – e principalmente – fora dele. Uma sugestão: que tal vir a público junto com a W.Torre e explicar o status da construção
de nossa Arena? E por que não entrar na briga para sediar a Copa 2014?
Afinal, nossa arena não estará seguindo à risca o caderno de encargos da FIFA?

Estamos vendo a
história passar na frente dos nossos olhos. E não estamos fazendo nada.

48930cookie-checkCorneta do Cunio – A frigideira e o Presidente

13 comentários em “Corneta do Cunio – A frigideira e o Presidente

  • Felipe Monteiro Virolli
    fevereiro 23, 2010
    Responder
  • Alberto Cunio
    fevereiro 23, 2010
    Responder
  • Marcio Zambon
    fevereiro 23, 2010
    Responder
  • Marco Túlio de Vasconcelos Dias
    fevereiro 22, 2010
    Responder
  • LOURENÇO CORSI NETO
    fevereiro 22, 2010
    Responder
  • Sérgio Modesto Frugis
    fevereiro 22, 2010
    Responder
  • Rogerio Rocha
    fevereiro 22, 2010
    Responder
  • Emerson Renato Signori
    fevereiro 22, 2010
    Responder
  • Cássio Andrade
    fevereiro 22, 2010
    Responder
  • Cássio Andrade
    fevereiro 22, 2010
    Responder
  • Alvaro G Mucida
    fevereiro 22, 2010
    Responder
  • Alberto Cunio
    fevereiro 22, 2010
    Responder
  • Rodrigo Bucciolli Pereira
    fevereiro 22, 2010
    Responder

Deixe um comentário para Marcio Zambon Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *