Corneta do Cunio – Advogando prá quem?

abril 26, 2010 29 Corneta do Cunio

POR ALBERTO CUNIO 

Magistrados alviverdes, tem dias que a gente acorda com o “ovo virado”,
como dizia minha avó italiana. Não é especificamente meu caso nesta
segunda-feira, mas desde o início da semana passada estou a fim de arrumar
polêmica nesta coluna. E vou fazê-lo como sempre: apenas expondo os fatos e
deixando o pau comer solto.

Por que estou fazendo isso? Porque eu sou um cara que, como a grande
maioria de vocês, é bem informado sobre as coisas do Palmeiras, porém desconheço
muitas outras que são mais obscuras. Por isso que eu vou tacar a granada sem
pino e esperar que os nobres leitores façam o papel jurídico que quiserem. E
quem sabe me elucidarem as dúvidas que não querem calar.

Em 1993, assumiu a presidência do Palmeiras o tão nosso conhecido CALIFA
(o “enjeitado”, o “repugnante”). Durante os 11 anos que se seguiram, o califado
dele nos conduziu a uma viagem alucinante entre o paraíso e o inferno, de onde
saímos no final de 2003 com muito sacrifício e dor. Entre 1993 e 2000 teve o
apoio da toda poderosa Parmalat.

Em 2005, assumiu o TRANSITÓRIO (o “duvidoso”, o “cara-coroa”), que
apesar de ter feito parte do califado, tinha como objetivo conduzir o Palmeiras
para “o portal dos novos tempos”, longe das agruras deixadas pelo CALIFA (o “escamoso”,
o “amaldiçoado”). Teve um ano de parceria com a Traffic (2008).

Por 4 anos – de 2005 a 2008 – o TRANSITÓRIO (o “intrigante”, o “político”)
esteve com a batuta política na mão, preparando o terreno para a chegada do ENVIADO
(o “mestre”, o “professor”).

Pois ele chegou. Não, não. Não estamos falando do MESSIAS esperado por
judeus, nem o retorno do CRISTO, filho de Deus dos cristãos, nem o MAHDI, o
último imã dos muçulmanos. Falamos apenas do atual presidente.

Em seu mandato, o ENVIADO (o “superior”, o “guru”) começa bem e é
aclamado nas arquibancadas. Durante o primeiro ano de mandato toma decisões
arriscadas – mantém jogadores, expõe-se aos abutres do STJD, trabalha nos
bastidores pela aprovação do projeto arena, mas hesita politicamente, e termina por
sofrer críticas por deixar o futebol á mercê do todo-poderoso PRIMEIRO
MINISTRO. Com isso sofre com as críticas tanto de aliados quanto de inimigos políticos.

E no desempenho esportivo, que é o que (mais) interessa a nós palmeirenses,
como ficam os últimos mandatários? Vejamos o resumo das conquistas destes três
representantes dos crentes alviverdes, DURANTE SEUS MANDATOS:

CALIFA (11 anos, 11 títulos, todos na co-gestão com a Parmalat): Paulista
(93), Rio-São Paulo (93), Brasileiro (93), Paulista (94), Brasileiro (94),
Paulista (96), Mercosul (98), Copa do Brasil (98), Libertadores (99), Rio-São
Paulo (00), Copa dos Campeões (00), Brasileiro-Série B (03) – este último
desconsiderado; na sua conta entra ainda 1 rebaixamento à série B e a disputa do Mundial de 2000, onde ele deu de mão beijada;

TRANSITÓRIO (4 anos, 1 título, 1 ano de parceria com Traffic): Paulista
(08)

ENVIADO (16 meses, mesmo período de parceria, nenhum título até o
momento): –

Façam suas defesas e seus comentários. Evoluímos? Estacionamos?
Estávamos melhor antes? Mas prá não perder a viagem, vai uma CORNETA barulhenta
na orelha de cada mandatário e ex-mandatário que não honrou nossa instituição.

ALBERTO CUNIO escreve todas as 2as feiras no 3VV;
sua corneta expressa o lado mais emocional do palmeirense.

268960cookie-checkCorneta do Cunio – Advogando prá quem?

29 comentários em “Corneta do Cunio – Advogando prá quem?

  • Paulo Cesar Pereira
    abril 28, 2010
    Responder
  • Alberto Cunio
    abril 28, 2010
    Responder
  • V Criscio
    abril 28, 2010
    Responder
  • wilson carlos gonçalves
    abril 28, 2010
    Responder
  • Raul Ricardi
    abril 28, 2010
    Responder
  • Alberto Cunio
    abril 27, 2010
    Responder
  • Vicente Criscio
    abril 27, 2010
    Responder
  • Paulo Cesar Pereira
    abril 27, 2010
    Responder
  • Vicente Criscio
    abril 27, 2010
    Responder
  • Paulo Cesar Pereira
    abril 27, 2010
    Responder
  • Alberto Cunio
    abril 27, 2010
    Responder
  • Paulo Cesar Pereira
    abril 26, 2010
    Responder
  • luiz sergio neto
    abril 26, 2010
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 26, 2010
    Responder
  • luiz sergio neto
    abril 26, 2010
    Responder
  • Claudio Tanaka
    abril 26, 2010
    Responder
  • Yzquierdo
    abril 26, 2010
    Responder
  • Alberto Cunio
    abril 26, 2010
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 26, 2010
    Responder
  • Paulo Cesar Pereira
    abril 26, 2010
    Responder
  • Vicente Criscio
    abril 26, 2010
    Responder
  • Elio A Colombo Jr
    abril 26, 2010
    Responder
  • Marcio Zambon
    abril 26, 2010
    Responder
  • Marco Aurélio Pieritz
    abril 26, 2010
    Responder
  • JOSELITO LUIZ GONÇALVES
    abril 26, 2010
    Responder
  • Marcelo Barbagallo
    abril 26, 2010
    Responder
  • José Celso
    abril 26, 2010
    Responder
  • Verdi
    abril 25, 2010
    Responder
  • Verdi
    abril 25, 2010
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *