Realmente não dá para competir!

Realmente não dá para competir!

julho 30, 2010 7 Futebol com Números

Pois é amigos, eu vivo dizendo por aqui que não há como os clubes brasileiros competirem com os clubes europeus.  Ainda tem gente que acha que eu estou errado…

Bom, esta semana eu me deparei com os custos salariais dos clubes da Liga Inglesa da temporada que acabou um pouco antes da Copa do Mundo. O patamar de custos salariais de um clube inglês é basicamente fora de escala em comparação com os clubes brasileiros.

Observem na tabela abaixo os custos salariais dos clubes ingleses em R$ milhões, convertidos de Euros a uma taxa de 2,35:

 Incrível, não?

 Uma das curiosidades dessa lista é que os três clubes que mais gastaram foram os clubes de melhor colocação no campeonato inglês. 

Já cansamos de dizer por aqui, nem sempre gastar mais é sinônimo de sucesso. Porém geralmente os melhores jogadores acabam tendo os maiores salários e, portanto, os clubes com os melhores elencos acabam gastando mais. E geralmente os melhores elencos ganham os campeonatos. 

Na comparação com o Palmeiras, a coisa fica realmente feia.  Em 2009 fizemos aquele festival de contratações erradas e que custaram muito dinheiro.  Quando olhamos no balanço do Palmeiras e somamos os custos de salários com os custos de Direitos de Imagem, chegamos ao total de quase R$ 74 milhões! 

Ou seja, dos 20 clubes da primeira divisão inglesa, apenas dois gastam menos em pessoal do que o Palmeiras, um gasta a mesma coisa e ou outros 17 gastam mais!

Como o Palmeiras teve oficialmente um total de receitas de R$ 123 milhões, chegamos à conclusão que onze clubes ingleses gastam mais em salários do que toda a receita que o Palmeiras consegue gerar! Não dá para competir, dá?

Pelas minhas estimativas, não seria loucura para um futuro próximo projetar uma receita de R$ 300 milhões para o Palmeiras.  Acontece que desse valor poderíamos gastar até uns 55% em salários de jogadores, ou seja, uns R$ 165 milhões.   Ainda assim vamos ficar muito longe do patamar de despesas atual!

É, haja criatividade para se competir com clubes com poder econômico muito maior do que o nosso…

Saudações Alvi-Verdes

* Luís Fernando Tredinnick escreve às sextas-feiras no 3VV explicando a quem conhece, e a quem não conhece, os números do futebol

 

55600cookie-checkRealmente não dá para competir!

7 comentários em “Realmente não dá para competir!

  • Marcos Piovesan
    julho 31, 2010
    Responder
  • Leandro Beguoci
    julho 30, 2010
    Responder
  • Cássio Andrade
    julho 30, 2010
    Responder
  • Marco Antonio Zanon Prince Rodrigues
    julho 30, 2010
    Responder
  • Douglas Cervelin
    julho 30, 2010
    Responder
  • Marcio Zambon
    julho 30, 2010
    Responder
  • Marcos Simonetti
    julho 30, 2010
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *