Arenas – Maracanã: Presentão?

julho 18, 2013 10 Allianz Parque

Por Claudio Baptista Jr.
Estes dias o Fluminense entrou em um acordo com o Consórcio que administra o Maracanã para utilização do estádio por um período de 35 anos.
As linhas gerais do negócio – de acordo com a matéria ao final do texto – seguem abaixo:
– O clube não pagará pela manutenção.
– Arcará com as despesas perante FERJ e impostos.
– Terá direito a 56,6% da renda de bilheteria, ou seja, teto de 43 mil lugares.
Sabe-se que o estádio deverá ser negociado ao menos com mais outra âncora, possivelmente o Flamengo.
Agora a pergunta inicial. Vocês acham que este acordo é um presentão? Se for, para quem seria?
A operadora do estádio é a AEG, ou seja, é a mesma da Allianz Parque. Sendo assim, fica inevitável pensar em traçar alguns paralelos genéricos mesmo que os clubes sejam diferentes, em cidades e economias distintas, mas a operadora deve trazer diversas similaridades de eventos para ambos os estádios.
– A capacidade da Allianz Parque é praticamente a mesma dos ingressos disponíveis ao time carioca, deste modo, as receitas de bilheteria assemelham-se caso os tickets médios também caminhem juntos.
– Palmeiras e Fluminense não pagam pela manutenção, apesar de nós termos um custo de utilização do estádio.
– Temos participação na venda das propriedades do estádio enquanto que o clube fluminense tem direito a participação na bilheteria (56,6% ).
– Após o período de concessão, a Allianz Parque é nossa enquanto que o Maracanã volta para o município do Rio de Janeiro.
– Os dois estádios estão localizados em regiões centrais nas suas respectivas cidades.
Então, após estes paralelos genéricos, vocês acham na balança o bom negócio fica equilibrado? Pende a favor de um dos clubes?
E em relação aos outros parceiros do negócio, WTorre na Allianz Parque e Odebrecht no Maracanã, quem estaria melhor posicionado?
Vale lembrar que o estádio carioca custou por volta do dobro do paulista, mas para o primeiro ainda existe a possibilidade de negociação junto a outros clubes.
Essa possibilidade, inclusive, trás outro fator que pode diferir a Allianz Parque do Maracanã. A pessoalidade, a identidade com o clube.
Ao realizar acordos com outros clubes, acredito que o estádio continuará impessoal e permanecerá como um equipamento municipal partilhado por clubes do Rio de Janeiro não tendo a identidade única do Fluminense, ainda que o time amigo do Simon seja o maior utilizador do estádio.
Já o torcedor Palmeirense não precisa se preocupar com seu lugar sendo ocupado logo depois por um torcedor rival, que outra equipe acabe utilizando as instalações e principalmente que o gramado sofra com maior carga de jogos. E por ser o único clube a ancorar o estádio também pode possuir soluções e instalações direcionadas e individualizadas.
Por outro lado e focando na viabilidade do empreendimento para o Maracanã, a solução de partilha com mais de um clube âncora deve ser fundamental. O negócio tem que girar, ser utilizado, e como sabemos sua concepção não teve tanto o foco de um equipamento multiuso como a Allianz Parque.
De uma forma ampla, vejo um bom negócio para o Fluminense e para outros clubes cariocas que venham a fechar acordos. Ao mesmo tempo em que possuem limitações patrimoniais como um dos fatores que não possibilitou a construção de Arenas modernas e particulares na cidade, terão a disposição um ótimo estádio com baixo custo de utilização, apesar que de certa forma terão custos pois não possuem 100% da bilheteria, e ajudarão a manter ou recuperar, como vocês preferirem, o Maracanã com sua identidade original.
Restam perguntas e mais perguntas que poderão ser respondidas ao longo do tempo com a venda das propriedades e a entrada em operação do estádio, através dos eventos proporcionados pela AEG e pelo público trazido nos jogos dos clubes que fecharem acordo para utilização da instalação.
http://www.estadao.com.br/noticias/esportes,fluminense-chega-a-acordo-com-consorcio-e-voltara-ao-maracana,1051972,0.htm
Abraço,
Claudio.

95280cookie-checkArenas – Maracanã: Presentão?

10 comentários em “Arenas – Maracanã: Presentão?

  • Claudio Longo
    julho 18, 2013
    Responder
  • Claudio Longo
    julho 18, 2013
    Responder
  • Claudio Longo
    julho 18, 2013
    Responder
  • Regina Rodrigues
    julho 18, 2013
    Responder
  • Claudio Baptista Jr.
    julho 18, 2013
    Responder
  • Marcos
    julho 18, 2013
    Responder
  • Denis Carvalho
    julho 18, 2013
    Responder
  • DIEGO
    julho 18, 2013
    Responder
  • Jose Carlos
    julho 18, 2013
    Responder

Deixe um comentário para Regina Rodrigues Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *