Arenas – Eurocopa Descentralizada

agosto 9, 2013 5 Allianz Parque

Por Claudio Baptista Jr.
A Eurocopa de 2020 não terá um único país sede. A competição será espalhada por países da Europa. Vejam na matéria ao final do texto a organização da competição.
Achei uma ideia interessante e que a UEFA vem ensaiando ultimamente organizando a competição com a partilha entre dois países. 2000 com Bélgica e Holanda, 2008 Suíça e Áustria e recentemente em 2012 Polônia e Ucrânia.
Primeiramente porque pode promover a construção de um estádio em cada um dos países sedes de forma a inibir os investimentos altíssimos que demanda a realização de um torneio desse porte em um único país sede.
Desta forma, o foco pode resultar em um estádio moderníssimo, bem planejado e ainda não sangrar os cofres nacionais na construção ou readequação de estádios espalhados pelo país. Assim, investimentos em serviços prioritários sofrem um menor impacto. Não podemos nos esquecer de que não apenas a Copa de 2014 está sendo alvo de questionamentos a respeito dos exorbitantes e questionáveis investimentos. Outros eventos esportivos similares foram e também serão.
Esse pode ser um sinal de responsabilidade por parte dos organizadores, não acham?
O que também pode contar a favor é o fato da Europa ser um continente que facilita a logística de transporte entre os países que sediarão o evento. Voos e trens de grande velocidade estão disponíveis e deixam várias sedes a poucas horas de distância.
Outro ponto a se destacar é a promoção do turismo. Aqueles que quiserem acompanhar a competição terão a oportunidade de viajar por outros países, o que também não deixa de ser interessante.
Ainda que essa descentralização abra a negociação e organização com maior quantidade de interlocutores de países e culturas diferentes a dialogarem com a FIFA e ao mesmo tempo entre eles mesmos, acredito que essa seja uma experiência válida. Para toda a preparação e organização existem as especificações formalizadas.
O resultado nós só veremos na ocasião, mas já podemos refletir sobre eles.
Enquanto isso surge agora um exemplo das dificuldades que vem enfrentando Portugal com seus estádios construídos para a Eurocopa de 2004. Já existe projeção para a demolição daqueles ociosos, característica principalmente dos estádios construídos com as verbas públicas nos locais com equipes de pouca tradição local e que funcionariam como âncora do negócio.
http://www.estadao.com.br/noticias/esportes,portugal-projeta-demolicao-de-estadios-ociosos,1060595,0.htm
E vocês, o que acham a respeito?
Será que um dia a Copa do Mundo poderá tornar-se um evento jogado mundialmente? Por um período mais extenso?
http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/2013/01/itinerante-uefa-confirma-que-eurocopa-2020-nao-tera-pais-sede.html
Abraço,
Claudio.

100090cookie-checkArenas – Eurocopa Descentralizada

5 comentários em “Arenas – Eurocopa Descentralizada

  • Claudio Longo
    agosto 9, 2013
    Responder
  • Vinicius Barbosa da Silveira
    agosto 9, 2013
    Responder
    • Leandro
      agosto 9, 2013
      Responder
      • Vinicius Barbosa da Silveira
        agosto 9, 2013
        Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *