A Voz da Arquibancada

setembro 12, 2014 14 Futebol com Números

Por Luís Fernando Tredinnick

Vencedores AlviVerdes, depois de muito tempo, tivemos uma vitória no Brasileirão!

Eu fui tomado pelo dever cívico de ajudar o clube que tanto amo. Precisei sair muito cedo do trabalho em Campinas e fui para o Pacaembu! Lá encontrei além dos meus amigos Alexandre e Augusto, outros quase vinte mil fanáticos!

Venhamos e convenhamos, na draga que o time está (ah, é verdade, não seremos reféns do centenário), para ir para uma partida contra o poderoso Criciúma em uma quarta-feira às 19:30h só sendo um torcedor muito apaixonado! E como não há torcida mais apaixonada do que a nossa, quase conseguimos encher o Pacaembu.

O que poucas pessoas falaram é como a torcida se comportou durante o jogo.
As torcidas organizadas fizeram uma festa bonita, com direito a bandeirões, batucada e apoio irrestrito durante todo o jogo.

Eu fiquei na arquibancada laranja, aquela que é mostrada pela TV. Lá o clima se dividia entre o apoio, a crítica, a dúvida e a fina ironia.

O apoio veio durante a maior parte do tempo, com a torcida comemorando até mesmo carrinhos dos nossos jogadores. Não deixa de ser estranho para um time tantas vezes campeão ter a torcida comemorando carrinhos!

As críticas se dirigiram principalmente ao Leandro e ao Felipe Menezes (chamado várias vezes de Sleep Menezes). Certamente a torcida já perdeu a paciência com o Leandro e os gritos que pediam para ele sair antes do intervalo foram ouvidos por todo o estádio. Com o Felipe Menezes foram mais irônicos, já que falavam que quando ele finalmente chegasse para marcar, o jogo já teria acabado.

A dúvida era sobre quem poderia entrar em campo para substituir os que estavam jogando.

E a ironia era escutar gente gritando a plenos pulmões “VOLTA MÁRCIO ARAÚJO!” ou “QUE SAUDADES DO GALEANO!“ e outras bizarrices do gênero.

Logicamente, assim que fizemos o gol, parte da torcida começou a agitar as mãos e gritar para o juiz “acabou, acabou!”.

Com o fim do jogo, todos saíram felizes com a vitória.

Sem dúvida esse foi o pior jogo em termos de qualidade técnica que eu já vi ao vivo no estádio (e olha que eu estive na semi-final da Sulamericana contra o Goiás em 2010), mas, mesmo assim, cheguei em casa, Indaiatuba, às 23:30h, feliz da vida, com a sensação de dever cumprido por ter ido apoiar o Verdão.

E já estou imaginando quando será a próxima vez que vou apoiar o time nessa inglória luta contra o rebaixamento!

Ah, o babaca da foto sendo entrevistado por uma rádio logo após o jogo sou eu!

Saudações AlviVerdes

* Luís Fernando Tredinnick escreve às sextas-feiras no 3VV explicando a quem conhece, e a quem não conhece, os números do futebol

167400cookie-checkA Voz da Arquibancada

14 comentários em “A Voz da Arquibancada

  • Ariel
    setembro 12, 2014
    Responder
    • Redação 3VV
      setembro 12, 2014
      Responder
  • Luiz
    setembro 12, 2014
    Responder
  • Levi
    setembro 12, 2014
    Responder
  • Ivan
    setembro 12, 2014
    Responder
  • Victor Sbrighi
    setembro 12, 2014
    Responder
  • Vitor
    setembro 12, 2014
    Responder
  • Diogo Belotto
    setembro 12, 2014
    Responder
  • Leu
    setembro 12, 2014
    Responder
  • Zago
    setembro 12, 2014
    Responder
  • EVERTON RIBEIRO
    setembro 12, 2014
    Responder
  • mário luiz
    setembro 12, 2014
    Responder
  • lito
    setembro 12, 2014
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *