Este estranho paradoxo

março 12, 2015 9 Futebol com Números

Amigos AlviVerdes, sem querer falar de clássicos e coisas do gênero, hoje o papo é sobre outra coisa. Um aparente paradoxo que eu – confesso – não consigo ter uma resposta.

O paradoxo é: se o nível do futebol está tão ruim, como a diferença entre os times grandes e pequenos aumentou?

A minha tese é a seguinte.

Não existe uma grande quantidade de bons jogadores nos times grandes. Então, os jogadores dos times pequenos – que geralmente eram formados por jogadores apenas medianos – tenderiam a ter uma qualidade não muito distante dos jogadores dos times grandes.

Mas o que se vê é justamente o contrário! Parece haver um verdadeiro abismo de qualidade entre os jogadores dos times grandes e pequenos

Conversando com alguns amigos levantei várias hipóteses:

Preparação física: os avanços na preparação física, no entendimento da fisiologia humana, na melhoria de treinamento, etc., fazem com que os clubes grandes tenham uma grande vantagem no rendimento físico do jogador.

Corrupção: o meio do futebol se tornou tão corrupto que os jogadores que desde a base são escalados são aqueles que de alguma maneira “pagaram” aos técnicos. Então, os jogadores que chegam hoje ao futebol não são os melhores, mas aqueles que pagaram para jogar.

Padrão equivocado: há tempos, desde 1982, buscou-se o padrão-força ao invés do padrão-técnica na formação dos jogadores. Depois de tanto tempo buscando jogadores fortes, finalmente acabamos com a habilidade nesta geração. Então, os jogadores que estão por aí hoje, são realmente ruins!

Nenhuma dessas hipóteses me convenceu.

Alguém aí tem alguma explicação que seja razoável?

Saudações AlviVerdes

* Luís Fernando Tredinnick escreve às sextas-feiras no 3VV explicando a quem conhece, e a quem não conhece, os números do futebol

180230cookie-checkEste estranho paradoxo

9 comentários em “Este estranho paradoxo

  • Alex
    março 15, 2015
    Responder
  • mário luiz
    março 13, 2015
    Responder
  • Elcio
    março 13, 2015
    Responder
  • Mauro Correia
    março 13, 2015
    Responder
  • DIOGO SAPIA
    março 13, 2015
    Responder
  • Marcelo
    março 13, 2015
    Responder
  • Thiago Baise
    março 13, 2015
    Responder
  • Gustavo Aroni
    março 12, 2015
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *