Perenidade

abril 23, 2015 7 Futebol com Números

Por Luís Fernando Tredinnick
Eternos alviverdes, no mundo empresarial já existe uma preocupação com a perenidade das organizações. Empresas que já foram líderes mundiais de seus setores como Kodak e Compaq desapareceram.

É interessante pensar em como o conceito de “Perenidade” se aplicaria ao Palmeiras. Eu gostaria muito que meus netos e bisnetos possam falar do Palmeiras e lembrem que o seu avô/bisavô foi um desses Palmeirenses fanáticos!!!

Acredito que podemos elencar alguns conceitos que deveriam nortear essa preocupação:

Formação da torcida: O senso comum diz que a torcida se forma com títulos e ídolos. Sejamos honestos, para um time como o Palmeiras, títulos são uma obrigação. E temos que manter a nossa tradição vencedora.

No caso dos ídolos, no Brasil de hoje todos os times têm uma carência de ídolos, então se quisermos formar ídolos, teremos que ter uma estratégia bem diferente da atual. Confesso que não sei se nos dias de hoje manter um jogador por três ou quatro anos seria suficiente. Alguém aí tem alguma outra ideia?

Estabilidade financeira:Dinheiro jamais deverá ser o objetivo de um clube de futebol. Concordamos com isso.

Entretanto o equilíbrio financeiro é fundamental para garantir a existência no longo prazo. Por equilíbrio financeiro não devemos entender como a obrigação do clube ter lucro todos os anos, mas que os períodos de prejuízo sejam curtos e controlados!

E que de maneira geral o clube gere resultados que garantam investimentos nas categorias de base, na contratação de jogadores e na manutenção de um dos melhores elencos do país (e que se for para vendermos jogadores, que sejam por fortunas e não por migalhas).

Governança:É fundamental termos um modelo de governança que permita a alternância de poder (ou melhor dizendo, que não permita que alguém se perpetue no cargo) e que também impeça alguém de dilapidar o patrimônio do clube.

Aqui existe em equilíbrio difícil. Na cabeça da maioria dos atuais conselheiros acredita que a dívida deve ser paga por quem contraiu a dívida. Obviamente esse tipo de pensamento não faz o menor sentido. Então como garantir que pessoas do mercado consigam que existam limites para o presidente mas que ao menos tempo consigam que garantam a audácia necessária nesse mercado?

Estes são os desafios para o longo prazo, pois a nossa vitória no próximo domingo já está garantida. Ah, o título também!

Saudações AlviVerdes

* Luís Fernando Tredinnick escreve às sextas-feiras no 3VV explicando a quem conhece, e a quem não conhece, os números do futebol

182550cookie-checkPerenidade

7 comentários em “Perenidade

  • FELIPE
    abril 24, 2015
    Responder
  • PAULO HENRIQUE FRANCESCHINI
    abril 24, 2015
    Responder
  • Wagner
    abril 24, 2015
    Responder
  • mário luiz
    abril 24, 2015
    Responder
  • Tiago Henrique
    abril 24, 2015
    Responder
  • Paulo Estevão
    abril 23, 2015
    Responder
  • Reynaldo Zanon
    abril 23, 2015
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *