As dívidas dos clubes paulistas – 2

julho 2, 2015 7 Futebol com Números

Devedores AlviVerdes, na semana retrasada mostramos que as dívidas dos clubes paulistas têm algo em comum: todas aumentam!

Mas como sempre é necessário um olhar um pouco mais detalhado sobre as dívidas para entendermos se a situação dos clubes seja “apenas” preocupante ou “muito preocupante”.

Já discutimos muitas vezes por aqui que o (pequeno) prazo para o pagamento da dívida é um dos fatores que asfixiam os clubes de futebol. Evidentemente para alguém que tem dívida, o ideal é que se possa pagar a dívida em um maior prazo possível.

No gráfico acima vocês podem reparar que houve um grande esforço dos clubes em geral para reduzir a dívida de curto prazo nos últimos anos, porém essas dívidas tendem sempre a aumentar.

Então, sempre que um ano se inicia os presidentes dos clubes tem que tentar refinanciar essa dívida ao longo do ano que se inicia. Isso é sempre um risco pois dois problemas básicos podem ocorrer (1) pode ser que ninguém queira refinanciar essa dívida e (2) pode ser que ao refinanciar essa dívida ela fique mais cara. Obviamente os clubes ficam nessa corda bamba todos os anos e – provavelmente – acabam pagando muito mais caro do que deveriam.

Para se ter uma ideia: na média os clubes devem no curto prazo quase 100% da receita do ano (sem consideramos a receita de negociação de atletas)! Como até o ano passado essa porcentagem era 122% e caiu para 70%, melhoramos bastante, mas continuamos em um patamar ridiculamente alto.

Como podemos ver, ainda falta muito trabalho para “colocarmos as coisas nos eixos”. Mas, se serve de consolo, pelo visto estamos muito melhor do que os nossos adversários!

Saudações AlviVerdes

* Luís Fernando Tredinnick escreve às sextas-feiras no 3VV explicando, a quem conhece e a quem não conhece, os números do futebol

210120cookie-checkAs dívidas dos clubes paulistas – 2

7 comentários em “As dívidas dos clubes paulistas – 2

  • Mauser Zago
    julho 3, 2015
    Responder
  • Felipe.
    julho 3, 2015
    Responder
  • DIOGO SAPIA
    julho 3, 2015
    Responder
  • Reynaldo Zanon
    julho 3, 2015
    Responder
  • mário luiz
    julho 3, 2015
    Responder
    • João Camilo
      julho 3, 2015
      Responder
  • SERGIO GRCO
    julho 3, 2015
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *