Auxiliar que dirigiu o Palmeiras reclama da falta de eficiência

Auxiliar que dirigiu o Palmeiras reclama da falta de eficiência

agosto 22, 2021 0 Brasileiro 2021, Notícias

Ataque displicente e meio de campo ineficaz. Ou seja, os problemas de sempre e que seguem sem solução – ou ignorados pela comissão técnica. A derrota inacreditável para o Cuiabá, dentro de casa, expõe todos os defeitos de um time apenas mediano e que corre riscos sérios de nem ficar na zona da Libertadores no Campeonato Brasileiro.

“Em termos ofensivos, no que produzimos, chegamos ao fim e ficamos desiludidos porque criamos para fazer gol. Incomoda porque são jogos que perdemos. O adversário se fecha, os espaços ficam mais curtos, então temos de ser eficazes ou não fica difícil conseguir a vitória”, disse o auxiliar Vitor Castanheira na entrevista após a partida. Para variar, Abel Ferreira estava suspenso, desta vez por conta de mais uma expulsão.

Abusando dos cruzamentos, o Palmeiras chegou com perigo em cabeçadas de Deyverson, que não conseguiu marcar. Questionado sobre a quantidade de bolas alçadas na área do Cuiabá, o auxiliar comentou que foi a estratégia que o adversário apresentou.

“É um jogo que te proporciona os cruzamentos. O Cuiabá não dá espaço entre as linhas, tínhamos que forçar os corredores. O último passe, o cruzamento, não teve a precisão que gostaríamos. Mas o jogo se ofereceu pelos corredores”, tentou justificar Castanheira. “A comissão estaria preocupada se não estivéssemos criando. Em alguns momentos, é verdade, precisamos ter um pouco mais de tranquilidade para a finalização sair melhor. Tivemos quatro bolas que, se tivesse um pouco mais de técnica, poderíamos sair com um resultado melhor.”

285520cookie-checkAuxiliar que dirigiu o Palmeiras reclama da falta de eficiência

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *