Minuto 98: as soluções de Abel, as agruras de Brandão em 1959 e o tri de 1934

novembro 9, 2021 1 Minuto 98

Editor: JOTA CHRISTIANINI Colaboradora: Erika Gim

FALA JOTA

Sabendo que ele não vai tocar no assunto em toda coletiva, perguntam ao Abel sobre a final da Libertadores. Ele não fala no assunto, mas, para quem, como torcedor, acompanha os jogos do Palmeiras, é notório que a cada partida o treinador vem aprimorando as linhas com o objetivo único, definido e certeiro: o jogo do dia 27.

Percebe-se em cada partida uma evolução lenta, gradual, porém progressiva. É o que nos basta por ora.

***

MENINOS EU VI

Hoje os treinadores têm um espaço adequado – a área técnica – de onde podem orientar os jogadores durante o jogo. Nem sempre foi assim. Tivemos épocas em que podiam ficar sentados em um banco, mas não podiam falar.

Depois, podiam falar, mas, sentados, ficavam atrás dos gols. Posteriormente, o lugar do técnico era à margem da linha lateral. Enfim, cada tempo com seus costumes.

Porém, há um fato daqueles que só contando. Na final do Supercampeonato Paulista de 1959, os dois treinadores, Brandão do Palmeiras e Lula do Santos, simplesmente foram proibidos de ficar no recinto dos jogos.

Ambos tiveram que socorrer de caixotes, cedidos pelos donos dos bares que circundavam os alambrados do Pacaembu, para de cima deles assistir à partida.

Quem teve trabalho foram os dois massagistas, Rubão, um ex-boxeador, pelo Palmeiras e Macedo no Santos.

Eles corriam até perto do alambrado, onde estavam só os treinadores, e voltavam com as instruções, que eram passadas sempre que um jogador caía, simulando contusão.

Considerando que cada vez que um jogador rolava no campo este era invadido por repórteres das rádios e TVs, fotógrafos e “sapos”, imaginem a dificuldade dos massagistas para transmitir as instruções.

***

SÓ PRA CHATEAR

O Palestra foi tri campeão paulista em 1934 e o jogo que decidiu o titulo de campeão , do primeiro e do segundo quadro, foi contra o Paulista, jogo realizado no campo deste ultimo na Rua da Mooca, Estádio Antonio Alonso. Vejam pelas fotos as dependências do estádio onde foi decidido o titulo do campeonato paulista.

.  

F

300220cookie-checkMinuto 98: as soluções de Abel, as agruras de Brandão em 1959 e o tri de 1934

1 comentário em “Minuto 98: as soluções de Abel, as agruras de Brandão em 1959 e o tri de 1934

  • Jose Roberto Tammaro
    novembro 9, 2021
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *