Palmeiras 2 x 1 Flamengo: a América é verde de novo

Palmeiras 2 x 1 Flamengo: a América é verde de novo

novembro 27, 2021 0 Libertadores 2021, Notícias

Uma partida histórica, que provavelmente estará entre as três ou cinco mais importantes – e melhores – da história do Palmeiras. E, assim como na segunda partida contra o Atlético-MG, uma senhora aula tática do técnico Abel Ferreira, que não hesitou em arriscar.

Um aprendizado enorme para o português em mais de um ano no Brasil, e o Palmeiras se transformou em um time temido e intenso. A vitória extraordinária contra o Flamengo na final da Libertadores mostrou uma equipe disciplinada, coesa e estoica, disposta a cumprir cegamente o planejamento. E foi recompensada com o título.

As tremendas oscilações da equipe ao longo do segundo semestre e a falta de padrão de jogo demonstrada em muitos jogos preocuparam bastante, mas aí, de novo, é necessário elogiar o planejamento. A ciência esportiva aliada à inteligência tática levaram ao triunfo e, definitivamente, colocam Abel Ferreira nas mais altas prateleiras.

O Palmeiras não deixou o Flamengo jogar, por mais que alguns erros pontuais tenham dado sustos, como a extrema liberdade para tabelar no gol flamenguista e na falha grotesca de marcação que a defesa teve no final do tempo regulamentar, quando Michael, sozinho, na pequena área, conseguiu mandar para fora – mérito de Weverton, que se agigantou na saída do gol.

Claro que não dá para ser o melhor e travar tudo o temo todo, mas o time verde arrisco demais ao não conseguir reter a bola por muito tempo e não conseguir articular jogadas de meio de campo – foram poucas.

Foi arriscadíssimo apelar para a extrema disciplina tática e jogar por uma ou duas bolas. Deu certo, mais não foi simplesmente se trancar e rezar para a bola não entrar.

O planejamento tático foi quase perfeito, por mais que o Palmeiras tenha chutado muito pouco a gol. Abel Ferreira estudou demais o Flamengo e detectou a queda de rendimento dos cariocas ao longo dos últimos dois meses. Conseguiu enxergar as fragilidades defensivas e montou uma equipe aguerrida para eliminar os espaços.

O Flamengo trocou muitos passes, mas errou demais além da conta e do normal – foi uma jornada pouco inspirada, mas também por conta do nó tático proposto pelo português.

Dudu e Rony foram os jogadores menos brilhantes, digamos assim, em uma partida em que todos jogaram bem. Weverton falhou no gol flamenguista? É discutível, mas salvou o time em pelo menos duas grandes oportunidades perdidas or Arrascaeta e David Luiz – sem falar no agigantamento na frente de Michael.

Mayke deve ser considerado tão herói quanto Raphael Veiga e Deyverson. A dupla de zaga jogou demais, assim como os operários Danilo e Zé Rafael.

É ousado dizer, mas esse time de 2021 deve ser tão lembrado e reverenciado, no futuro, quanto as duas Academias, os esquadrões de Luxemburgo, nos anos 90, e os times guerreiros de Luiz Felipe Scolari.

Deixe aqui seus comentários sobre a nossa vitória gigantesca.

302920cookie-checkPalmeiras 2 x 1 Flamengo: a América é verde de novo

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *