No sufoco, Palmeiras elimina o São Paulo e está na final da Copinha

No sufoco, Palmeiras elimina o São Paulo e está na final da Copinha

janeiro 22, 2022 0 Categorias de Base, Notícias

Time comemora a classificação para a final (FOTO: ANGELO SALVIONI/PALMEIRAS)

A classificação para a terceira final da Copa São Paulo foi épica, emocionante e estimulante, mas também foi preocupante. A vitória de 1 a 0 sobre o São Paulo, em Barueri, deixou claro que o sub-20 do Palmeiras é um grande time, mas que repete inacreditavelmente erros do time principal.

O sistema defensivo, que falhou contra o Oeste, mostrou-se firme e atento por quase todo o jogo e garantiu a vitória depois que o meio de campo sumiu e o ataque foi abandonado. Um jogo nervoso e estranho, em que vimos o melhor e o pior do Palmeiras nas categorias de base.

Jhonatan, Giovani e Vitinho funcionaram muito bem no primeiro tempo, desmontaram o sistema defensivo são-paulino e, por pouco, não transformaram a vitória em goleada. Foram muitas as chances perdidas exercendo pressão na saída de bola adversária e enlouquecendo os zagueiros e volantes. Por que tudo isso sumiu no segundo tempo?

Govani é um talento a ser observado com muito cuidado, um jogador inteligente taticamente e com a bola nos pés. Sabe marcar e tem uma visão de jogo impressionante. Coletivamente, é muito mais útil importante para o time do que Endrick, que é ótimo jogador, mas foi um fantasma contra o São Paulo porque o Palmeiras abdicou do jogo.

Estrategicamente faz sentido ter uma atuação ridícula como a do segundo tempo, em que o Palmeiras não teve capacidade para passar do meio de campo e dar um único chute a gol?

Como admitir ser amassado e massacrado por um adversário que se mostrou pouco inspirado no primeiro tempo e com pouca articulação de jogadas? Como foi possível o meio de campo se esconder e ficar rifando bolas, sem conseguir prender e armar uma única jogada?

O ataque são-paulino pouco produziu (apesar de duas bolas nas traves), e o do Santos certamente não deixará de aproveitar certas oportunidades. É mais letal e mais habilidoso – e eficiente, o que significa que esse tipo de opção por uma única bola, tão ao gosto de Abel Ferreira, pode não funcionar.

Seja como for, devemos saudar a classificação e a ótima atuação do primeiro tempo, em que o verdadeiro Palmeiras, com um jogo robusto do meio de campo, poderia ter encerrado o assunto nos primeiros 45 minutos. E que haja aprendizado para que nunca mais o segundo tempo absurdo de ruim seja repetido.

A Federação Paulista de Futebol (FPF) deve confirmar o Allianz Parque como palco da final da Copa São Paulo 2022 com torcida única, a do Palmeiras, por conta da melhor campanha no torneio – sete vitórias e um empate.

311750cookie-checkNo sufoco, Palmeiras elimina o São Paulo e está na final da Copinha

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.