Abel reconhece marcas históricas, mas não as celebra

Créditos: Cesar Greco

Abel reconhece marcas históricas, mas não as celebra

janeiro 27, 2022 0 Notícias

Abel Ferreira quer o manter o foco no campo (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Sem entusiasmo e com foco no trabalho de campo. Abel Ferreira recebeu a notícia de que é o treinador mais vitorioso dentro do Allianz Parque com uma fleuma esperada e sem supervalorizar a informação. “É consequência de um trabalho realizado”, disse na entrevista coletiva após a vitória de 3 a 0 sobre a Ponte Preta.

Com 42 partidas na arena palmeirense inaugurada em 2014, Abel Ferreira já é o treinador com mais jogos à frente do comando do time verde na arena, seguido de Cuca (segundo, com 35) e Felipão (terceiro, com 30 jogos).

No entanto, o treinador ainda não era detentor da marca de maior número de vitórias, o que foi alcançado contra a Ponte Preta: o português foi a 24 triunfos na casa alviverde e, desta forma, passou a ocupar a primeira posição da lista de técnicos com mais vitórias no Allianz Parque ao lado de Cuca.

“É um número bonito, mas não é isso o que eu procuro. Não é este o meu papel”, comentou o treinador. “O meu papel é ajudar os jogadores para ganhar jogos e títulos. E se esses números são possíveis, é consequência do nosso trabalho. Se hoje consegui essa marca, é fruto do trabalho dos nossos jogadores, desta estrutura, desta direção, de todos os elementos que trabalham no CT, porque cada vez que entramos aqui damos o nosso melhor.”

Abel Ferreira é o terceiro técnico que mais jogos de Libertadores esteve à frente do banco de reservas do Verdão na história do clube pela competição, com 19 partidas, atrás só de Vanderlei Luxemburgo (25), e de Felipão (43); além disso, ele aparece na segunda posição na lista de técnicos com mais vitórias pela Liberta na história do Verdão, com 14 triunfos, atrás só de Felipão, com 23.

Na trajetória alviverde no Campeonato Brasileiro desde 1960 (a competição começou em 1959), de acordo com dados do site oficial do Palmeiras, Abel já é o oitavo que mais dirigiu o clube, com 48 jogos pela competição, atrás de Emerson Leão e Jorge Vieira, empatados em sétimo, com 50 jogos; de Dudu, 6º, com 62 duelos; de Cuca, 5º, com 63 jogos; de Rubens Minelli, 4º, com 65 partidas; de Oswaldo Brandão, 3º, com 111 duelos; de Luxemburgo, 2º, com 147 jogos embates; e de Felipão, recordista no quesito, com 203 partidas comandadas pelo Palmeiras em jogos de Brasileirão.

312910cookie-checkAbel reconhece marcas históricas, mas não as celebra

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.