Opinião: senhor empresário, fique no seu quadrado; e um ano hoje

Opinião: senhor empresário, fique no seu quadrado; e um ano hoje

janeiro 30, 2022 3 Notícias, Opinião do Criscio , , , ,

Por Vicente Criscio

Estamos a 9 dias da primeira partida do Mundial da Fifa 2022 em Abu Dhabi contra provavelmente o Monterrey.

E mesmo assim continuamos criando fantasmas.

Após a vitória do Palmeiras na Copa São Paulo dia 25 de janeiro, terça-feira, aparece o empresário Vagner Ribeiro, para reacender a lenha na fogueira do Palmeiras depois do “Fora Olivério” (esse é assunto para outro e mais de um post, e ainda não esquecemos, porque é mais que um afronta ao Palmeiras: é um escárnio contra a instituição e o torcedor).

Mas voltemos ao Vagner… o que ele disse?

https://www.uol.com.br/esporte/ao-vivo/futebol/palmeiras-agora/?c=card_136225890_1643397295712

Ou se preferir, leia aqui: https://nossopalestra.com.br/palmeiras/noticias/wagner-ribeiro-dispara-o-abel-esta-sendo-demagogo-endrick-1/

Quer dizer que agora o empresário de jogador de futebol quer pautar o treinador Abel Ferreira sobre quem levar para Abu Dhabi. E o mais maquiavélico nisso é tentar criar um clima hostil entre o garoto de 15 anos e o treinador / elenco / torcida / …. diretoria!

Voltemos mais um pouco…. um amigo no grupo palestrino de whats app perguntou: “mas por que precisamos de empresários?”.

Pergunta retórica, claro! Mas nos remete ao modelo do futebol brasileiro e também da sociedade brasileira.

Os garotos surgem de onde?

O tamanho do país – quase continental – , a dificuldade dos clubes em estruturarem suas categorias de base, a falta de uma orientação para isso (na Alemanha só pra ficar nesse exemplo os clubes da 1a, 2a e 3a liga são obrigados a investir na base) e outras deformações, abrem espaço para agentes de futebol (os bons e os maus) atuarem na busca de garotos por todo o Brasil.

Hoje em dia são poucos os grandes clubes que fazem as chamadas “peneiras” nas categorias maiores. Os garotos são recrutados bem jovens. E vão aparecendo nos diferentes torneios dos sub-11 e categorias semelhantes. Entretanto os clubes na sua maioria não possuem estrutura. E por ser um problema complexo – um garoto só pode assinar contrato com 16 anos – até lá todo investimento pode se perder.

O empresário mais famoso, com mais “grana” para investir, tem seus “olheiros” por aí. Muitas vezes

Gabriel Jesus Palmeiras (Foto: Ag Estado)

atravessam pequenos empresários (remember Gabriel Jesus, que teve um imbróglio entre seu primeiro agente, Fabio Caran, depois Cristiano Simões e depois vieram outros). Os garotos, na imensa maioria das vezes de família humilde, não podem assinar contratos, mas seus pais, igualmente humildes, assinam por uma pequena quantia pela promessa de assinar um contrato quando o jovem fizer 16 anos. E aí começam as confusões. O garoto fica preso ao empresário “por dinheiro de pinga”. Muitas vezes o empresário paga chureita, uniforme para treinamento, bola, e dá uma ajuda de custo ao garoto. Recruta 10, 20, 30. Vingará quantos?

Quem lembra da história do pai de Endrick trabalhando na Academia e o goleiro Jaílson pagando o tratamento dentário dele? Essa é a outra parte da história, onde uma assistente social do clube deveria acompanhar mais de perto esses casos e tentar minimizar a presença do empresário nesses assuntos.

E a mídia trabalhando a todo vapor….

Para quem acha que eu estou requentando um prato frio, engana-se. Ontem, sábado, o mesmo UOL publicou matéria a respeito.

A nota do jornalista Diego Iwata era correta, talvez desnecessária, mas correta. A manchete inicial – não conseguimos printar – estava exagerada. Dizia Diretoria do Palmeiras questiona Abel sobre escalação de jogadores da base. Logo depois mudou para Cúpula do Palmeiras conversa com Abel sobre utilização de atletas da base.

Não conseguimos printar o título anterior mas o pessoal do UOL não mudou a URL.

Fonte: 3VV

E então….

A área de comunicação do Palmeiras, aquela dirigida sabemos por quem, não se pronunciou a respeito.

Sabemos bem como Abel Ferreira blinda e trata o vestiário. Como aquele ambiente é tratado pelo treinador! Uma espécie de santuário onde o mental, junto com o coração, se encontram com o tático e o técnico.

E um agente externo, por interesses financeiros num garoto de 15 anos parece querer estragar tudo isso.

Já não tivemos ajuda nos reforços prometidos e não entregues.

Agora teremos também um empresário de jogador querendo atrapalhar de fora?

Senho Vagner Ribeiro. Cuide dos seus jogadores, onde parece que um deles inclusive está com sérios problemas na justiça italiana, fique no seu quadrado, e deixe o treinador palmeirense fazer o trabalho dele. Não se meta no trabalho dos outros, não se meta com o Palmeiras, e deixe o vestiário e o comando do Palmeiras em paz.

Senhores dirigentes do Palmeiras, quem quer que seja que hoje esteja mandando lá dentro: blindem, por favor, o Palmeiras e o seu treinador de abutres e interesseiros. Esse é o principal objetivo do seu mandato!

E que os deuses do futebol e os palestrinos do bem protejam e deem força a Abel e seus comandados em Abu Dhabi. Faltam 9 dias. Força Abel. Força palestrinos! Estamos juntos!

***

Em tempo: hoje 30 de janeiro, 2022 faz 1 ano. Danilo passa. Rony cruza, Abel Lopes sobe mais que Pará e cabeceia no canto. Palmeiras 1×0 Santos. Palmeiras, bi campeão da Libertadores.

***

Saudações Alviverdes!

313320cookie-checkOpinião: senhor empresário, fique no seu quadrado; e um ano hoje

3 comentários em “Opinião: senhor empresário, fique no seu quadrado; e um ano hoje

  • Rodrigo Silva
    fevereiro 3, 2022
    Responder
  • Diogo Belotto
    janeiro 30, 2022
    Responder
  • Marco Antonio Cascino
    janeiro 30, 2022
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.