Crise? Chelsea chega pronto e descansado pra a disputa do Mundial

Crise? Chelsea chega pronto e descansado pra a disputa do Mundial

fevereiro 4, 2022 0 Notícias

Thiago Silva é considerado fundamental pelo técnico Thomas Tuchel (FOTO: DIVULGAÇÃO)

O mundo do futebol se surpreendeu quando o Chelsea venceu o Manchester City na final da Liga dos Campeões da Europa no passado. Venceu jogando bem e melhor do que o adversário, que era favorito e tinha no banco Pep Guardiola, ainda considerado o melhor técnico da atualidade.

Os sul-americanos comemoraram o resultado, já que enxergavam no time de Londres um adversário mais “palatável”, ou seja, possível de vencer, ao contrário do bilionário time azul de Manchester, cujo time reserva é uma verdadeira seleção mundial.

Os ventos favoráveis ao Palmeiras, segundo muitos torcedores, são reforçados pela suposta crise vivida pelo Chelsea no Campeonato Inglês, onde alterna atuações razoáveis com derrotas feias para times considerados inferiores. Muita gente ficou confiante diante do horroroso empate contra o fraco time do Brighton.

A imprensa inglesa especula que o fim do “namoro” do elenco com o técnico alemão Thomas Tuchel está na origem das atuações fracas e sem entusiasmo do time londrino. Houve jornais que garantem que há um racha entre as partes e que os jogadores já não respeitam mais o comandante, considerado arrogante e pouco afeito a explicações sobre as constantes mudanças no time.

Tuchel e jogadores mantém silêncio e preferiram trabalhar. Ganharam uma inusitada minipré-temporada com a data Fifa das Eliminatórias da Copa do Mundo e estão caminhando para a parte final da temporada europeia. Estarão descansados e treinados para o Mundial de Clubes.

Portanto, esqueçamos essa “crise” aparentemente inventada pela imprensa inglesa. O Chelsea é o melhor time do Mundial de Clubes e favorito – também o era em 2012, quando perdeu para o Corinthians.

Chegando à final contra o provável Chelsea, o Palmeiras terá de criar uma estratégia à la final da Libertadores, quando enfrentou um inflamado e incensado Flamengo e conseguiu vencer nos detalhes.

Não se trata de esperar que Abel Ferreira invente alguma coisa. Vai precisar de uma atuação como nunca antes o Palmeiras teve contra times mais fortes. Terá de ser cerebral como nas partidas contra o Atlético-MG na Libertadores e cirúrgico como contra o Flamengo.

Vai ser um inferno ter de correr atrás dos alemães Havertz e Werner, entrosados e rápidos, além de muito habilidosos. Gómez terá de atuar como nunca na vida para parar o tanque Lukaku, o mostro belga que é capaz de derrubar uma defesa inteira.

Quem vai marcar o incansável Jorginho, o ítalo-brasileiro que carrega o time nas costas, armando e desarmando como se fosse uma junção dos brasileiros Casemiro e Fred?

O Chelsea gosta de jogar com a bola no pé e sufocar o adversário o tempo todo, embora não tenha conseguido muito êxito nas ultimas partidas.

Portanto, a disciplina tática palmeirense demonstrada contra o Flamengo na final da Libertadores será crucial para equilibrar o jogo em uma eventual final do Mundial.

Sendo assim, um centroavante típico e bom, com Luiz Adriano (se estivesse em forma e com vontade), seria fundamental para enfrentar ótimos zagueiros como Thiago Silva e Rudiger.

Rony é baixo e não tem a estrutura física pra o choque contra os dois – e nem centroavante é. Depender de algum rompante de Breno Lopes, Deyverson ou Giovani será contar demais com a sorte. Deu certo contra Santos e Flamengo. O raio cairá pela terceira vez, e justamente naquele que pode ser o principal jogo de nossa história?

314250cookie-checkCrise? Chelsea chega pronto e descansado pra a disputa do Mundial

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.