‘Carpe Diem’: vamos desfrutar o momento, de preferência com o bi

‘Carpe Diem’: vamos desfrutar o momento, de preferência com o bi

fevereiro 11, 2022 0 Notícias

Por Marcelo Moreira

A festa está grande em Abu Dhabi, com palmeirenses por toda a parte desfilando alegria, força de vontade e muita cantoria. Até mesmo nos passeios de barco a vibração é contagiante. Há muita confiança em um jogo equilibrado e com possibilidades de vitória contra o Chelsea.

O ambiente é favorável e os jogadores e comissão técnica estão adorando o apoio da torcida tão longe de casa. Entretanto, a palavra que o técnico Abel Ferreira mais usou em suas entrevistas foi “desfrutar”.

Vivendo um momento muito especial, o português parece ter encontrado os meios certos de estimular os jogadores e, ao mesmo tempo, criar um cenário perfeito em que possa conduzir o elenco sem pressão e com o trabalho mental adequado para enfrentar um rival poderoso e favorito.

Enquanto a torcida está eufórica e canta e vibra o tempo todo, Ferreira e a comissão técnica tratam de virar a chave e mostrar que a eternidade não é impossível, mas é necessário desfrutar desse momento tão especial na carreira de cada um.

Não está indiferente ao que está acontecendo na cidade e evidentemente não fica alheio à empolgação. “É bom que desfrutem, estejam em família com as pessoas que mais gostam para assistir. Amanhã (sábado) foi liberado o estádio inteiro para poder estar cheio, então desfrutem do jogo. Aconteça o que acontecer, ficaremos na história. Queremos entrar para a eternidade e é isso que buscaremos.”

Esse é o clima que está dominando o hotel dos jogadores e da comissão técnica. Muitos torcedores estão lá hospedados e, de forma inédita e rara, têm contato com os atletas e os auxiliares de Abel. E a percepção é unânime: há confiança e leveza, além de uma abundância de sorrisos.

“Os caras realmente estão curtindo o que está acontecendo. É uma Copa do Mundo para eles e a vibração é imensa. Todos sorriem, mesmo concentrados”, conta um torcedor com exclusividade para 3VV.

Será que a ausência de estresse pode afetar a performance na final? “Perguntei isso para um membro da comissão técnica, e a resposta foi negativa. Ele acredita que o time está muito focado e bastante preparado, foi uma semana com muito trabalho e intensidade”, disse outro torcedor, este um pouco mais precavido.

Na entrevista coletiva de sexta-feira (11), Abel Ferreira parecia bem mais relaxado do que nos encontros com jornalistas antes da partida contra o Al-Ahly. Sorria fácil e dizia estar realmente desfrutando daquele momento tão especial.

“Só o fato de poder estar aqui é gratificante e maravilhoso, é fruto de um grande trabalho. Há muito tempo uma equipe da América do Sul não ganha, isso mostra o tamanho da montanha que temos de escalar, mas ao mesmo tempo acreditamos que é possível e podemos ganhar”, afirmou Abel.

Segundo ele, há união e concentração suficientes para equiparar a disputa. “Acreditamos que podemos por de lado a capacidade financeira e colocar em campo todos os valores de respeito, competitividade, ajuda e inspiração também. É nisso que apostaremos, isso que acreditamos e queremos muito fazer como equipe. Este tem sido o nosso segredo, jogar como equipe, no qual todos dependemos uns dos outros. Procuraremos impor o nosso jogo de forma sólida e fazer mais de um gol do que o nosso adversário.”

315730cookie-check‘Carpe Diem’: vamos desfrutar o momento, de preferência com o bi

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.