Libertadores: adversários fracos, logística complicada

Libertadores: adversários fracos, logística complicada

março 25, 2022 1 Libertadores 2022, Notícias

O sorteio da fase de grupos da Libertadores 2022 foi gentil para com o Palmeiras: times fracos de países sem tradição. O que vai pesar é a logística complicada de ter de jogar na Venezuela, na Bolívia e na Equador.

Assim como nas edições anteriores, é fundamental manter o foco e fazer a melhor campanha entre os 16 classificados, uma garantia de decidir todas as eliminatórias em casa.

O Emelec, do Equador, deve ser o adversário a dar mais trabalho, com partidas em Quito, na altitude, assim como o boliviano Independiente Petrolero, que não deve abrir mão de jogar na montanha. O Deportivo Táchira é um habitual frequentador do torneio, mas é só. Geralmente, é mais difícil chegar a Táchira do jogar lá.

O Palmeiras nunca enfrentou o time da Bolívia. Contra Emelec e Táchira, foram seis jogos e seis vitórias.

Veja os principais números do Palmeiras na Libertadores, de acordo com o site oficial do clube:

> Ao lado de São Paulo, Santos e Grêmio, o Palmeiras é a equipe brasileira com mais títulos da Libertadores em toda a história, com três no total. O Verdão terminou o torneio internacional como campeão em 1999, 2020 e 2021.

O Alviverde disputou seis finais de Libertadores na história: 1961 (vice), 1968 (vice), 1999 (campeão), 2000 (vice), 2020 (campeão) e 2021 (campeão). É o clube brasileiro com mais decisões do torneio sul-americano ao lado do São Paulo.

> Em 1961, logo na segunda edição do torneio, o Verdão se tornou o primeiro brasileiro a disputar uma final continental, contra o Peñarol-URU.

Em sua 22ª participação,o Palmeiras é o clube brasileiro com mais edições de Libertadores disputadas, seguido por Grêmio e São Paulo, com 21. Além disso, o Verdão disputa a Libertadores pelo sétimo ano consecutivo, um recorde entre os times do Brasil – apenas o São Paulo fez a mesma sequência entre 2004 e 2010.

O Palmeiras também é o brasileiro com maior número de jogos na história da competição, com 210 partidas, seguido por Grêmio, com 208, São Paulo, com 199, Cruzeiro, com 166, e Santos, com 153.

Em número de vitórias, o Palmeiras lidera entre os brasileiros com 117, seguido pelo Grêmio, com 107. O Verdão é o segundo colocado como mandante (71 vitórias, ao lado do Grêmio e atrás apenas doSão Paulo, com 72) e o primeiro como visitante (44 triunfos contra 36 do Grêmio, segundo colocado).

Com 392 gols em 210 jogos disputados, o Palmeiras aparece na sétima posição entre os times que mais fizeram gols na história da Libertadores. O segundo brasileiro que mais foi às redes é o Grêmio, com 318 gols em 208 jogos.

1º – River Plate-ARG: 616 gols em 373 jogos
2º – Nacional-URU: 559 gols em 401 jogos
3º – Peñarol-URU: 555 gols em 369 jogos
4º – Boca Juniors-ARG: 471 gols em 308 jogos
5º – Olimpia-PAR: 465 gols em 326 jogos
6º – Cerro Porteño-PAR: 405 gols em 317 jogos
7º – Palmeiras: 392 gols em 210 jogos
8º – Bolívar-BOL: 360 gols em 245 jogos
9º – Universidad Católica-CHI: 343 gols em 230 jogos
10º – Colo-Colo-CHI: 336 gols em 241 jogos
*números atualizados até 22/03/2022

322140cookie-checkLibertadores: adversários fracos, logística complicada

1 comentário em “Libertadores: adversários fracos, logística complicada

  • Gustavo Aroni
    março 26, 2022
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.