Para Abel, falta de eficiência foi o pecado contra o Goiás

Créditos: Cesar Greco

Para Abel, falta de eficiência foi o pecado contra o Goiás

abril 16, 2022 1 Brasileirão 2022, Notícias

Abel Ferreira lamentou as chances perdidas no primeiro tempo (FOTO: CESAR GRECO/PALMEIRAS)

Em uma mudança saudável de comportamento, o técnico Abel Ferreira minimizou “interferências externas” e admitiu que o Palmeiras foi pouco eficiente no empate em 1 a 1 com o Goiás, em Goiânia, o que deixa a equipe longe da liderança e com possibilidades crescentes de não disputar o título brasileiro.

Segundo o treinador, a equipe teve pelo menos oito oportunidades claras de gols, mas pecou na finalização e desperdiçou mais dois pontos. A equipe terá de vencer jogos seguidos para ter alguma aspiração de colar nos líderes – desde que estes também tropecem.

“Honestamente estamos tristes pelo resultado, mas a equipe produziu normal. Nós entramos muito forte no jogo”, lamentou Abel. “Com 20 minutos já tinha tido um arremate do Veiga e o goleiro defendeu e caiu no chão. O goleiro caiu 34 vezes e é o capitão da equipe. Tem que passar um exemplo para os mais novos.”

Reconheceu que o segundo tempo representou mais dificuldades para sua equipe, que foi pressionada pelo Goiás. Também detectou uma perda de intensidade, com problemas nas articulações de jogadas.

“No segundo tempo eles se fecharam bem. Mas mesmo assim tivemos uma chance com Wesley, com Rony, e na oitava oportunidade clara fizemos o gol com Rony. Conseguimos um ponto, mas nesses jogos temos que ganhar. Infelizmente não conseguimos ser eficazes no jogo, mas em termo de criar e produzir foi normal. Foram 22 finalizações, estamos na média”, analisou o técnico palmeirense.

Rony salvou o time, mas sabe que o Palmeiras está devendo (FOTO: CESAR GRECO/PALMEIRAS)

Ferreira pediu calma, lamentou os maus resultados e afirmou que é necessário equilíbrio e paz para encontrar os problemas e corrigi-los. Sobre a arbitragem, acredita que o gol do Goiás foi irregular, mas reclamou demais da cera e do retardamento do jogo por parte dos jogadores goianos.

Ironicamente, a cera provocou um acréscimo de sete minutos ao final do jogo, o que proporcionou ao Palmeiras a marcação de um gol no último lance do jogo.

327320cookie-checkPara Abel, falta de eficiência foi o pecado contra o Goiás

1 comentário em “Para Abel, falta de eficiência foi o pecado contra o Goiás

  • Gustavo Aroni
    abril 17, 2022
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.