Mesmo confuso, árbitro não compromete na Bolívia

Mesmo confuso, árbitro não compromete na Bolívia

maio 4, 2022 0 Libertadores 2022, Notícias, Osservatorio Arbitrale

JOGO:  INDEPENDIENTE PETROLERO X PALMEIRAS               

DATA:  03/05/2022

ÁRBITRO ­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­:  Nicolas Lamolina

ARB.ASSIST.1: Maximiliano del Yesso

ARB. ASSIST.2: Daiana Milone

ARB. VAR: Nesta fase da Libertadores não tem arbitro de video

AVALIAÇÃO GERAL

Foi um jogo em ritmo de treino para o Palmeiras. Com certeza, os treinos na Academia contra o sub-20 são mais difíceis. O placar foi até modesto diante da facilidade encontrada pelo Palmeiras.

Esse panorama facilitou o trabalho do árbitro que, no meu entender, ainda não tem experiência suficiente para alçar voos mais altos. Em jogos internacionais, na temporada 2022, arbitrou três jogos da Libertadores sub-20 e dois jogos da Sul-americana.

ERROS E ACERTOS

Acertou na marcação do tiro penal contra o time boliviano. No restante, teve alguns erros. Minha observação se baseia nas interpretações que ele deu para faltas.

Confundiu contato físico com falta e falta com contato físico. A confusão de interpretação demonstrou total falta de critério, ora punindo, ora ignorando o mesmo tipo de jogada. Para um árbitro da escola argentina, que normalmente deixa o jogo correr, este árbitro segurou muito as rédeas da partida.

Nicolas Lamolina travou bastante o jogo e esteve confuso em seus critérios (FOTO: CESAR GRECO/PALMEIRAS)

DISCIPLINA

Honestamente, não vi o uso do cotovelo do jogador Cristaldo no lance de expulsão. Porém, o árbitro estava muito bem posicionado e não vacilou em aplicar o cartão vermelho direto.

Assisti ao jogo pelo SBT e a comentarista de arbitragem deu uma descrição do lance, dizendo que o jogador expulso usou de movimento antinatural, considerando a expulsão foi correta. Só que ela se contradisse, afirmando que não deu para precisar bem o uso do cotovelo (aí concordo com ela). Como sempre comento, em tom irônico: omentarista de arbitragem em transmissões de TV, tem tanta utilidade quanto um cinzeiro em motocicleta, ou seja, nenhuma.

Foram assinaladas 12 faltas cometidas pelo time mandante e 19 faltas cometidas pelo time visitante. Foram apresentados um cartão amarelo para o time boliviano e quatro cartões para o time brasileiro, e o cartão vermelho acima descrito.

A assistente 2, Daiane Milone, foi mais acionada nas marcações de impedimentos, com total acertos em todas intervenções; foram anotados três fora de jogo do Independiente e seis do Palmeiras.

330580cookie-checkMesmo confuso, árbitro não compromete na Bolívia

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.