Manifesto

O MANIFESTO 3VV representa nosso pensamento, nossa ambição, e como vemos (HOJE) o caminho para chegar na nossa ambição. Como tudo na vida ele é mutável com o tempo, mas sua essência – que está apoiada na ambição que a Sociedade Esportiva Palmeiras deveria ter – é a mesma.

Ambição: consolidar a SEP como um dos 3 maiores clubes do Brasil, TOP 5 na América Latina e TOP 10 no Mundo; MAIOR = desempenho esportivo e econômico

Os grandes projetos/iniciativas que defendemos:

1. Separação da gestão de fato, de direito e de CNPJ do futebol em relação ao clube social. O CLUBE Palmeiras seria sócio majoritário do negócio FUTEBOL Palmeiras. Possibilidade de atrair “sócios” do futebol, com capitalização.

2. Governança e estrutura profissional para o futebol, com um BOARD com representantes do clube, dos “acionistas”, sócios e conselheiros profissionais, seguindo as regras de Governança; 2.1 Governança com terceiros: ter um modelo de relacionamento com parceiros (patrocinadores, fornecedores, agentes de jogadores) baseado numa governança clara. Dar transparência aos “acionistas” do negócio futebol.

3. Da mesma forma, no clube social, ter uma gestão profissional, voltada ao principal “negócio” do clube social, que é prestação de serviços.

4. Marketing: potencializar, monetizar, levar a marca Palmeiras aos mercados de interesse. Interior de São Paulo, regiao do Paraná, Norte/Nordeste, depois mundo – Ásia, Europa, USA.

5. História e memorial: valorização da história palmeirense e ações, pessoas, projetos profissionais que resgatem a nossa rica história e divulguem aos palmeirenses em todos os cantos do planeta nossa trajetória de lutas e glórias.
6. Relação com torcedor: modelo de relacionamento voltado a aproximar o torcedor (de qualquer local) à instituição.

7. Categorias de base: reforçar o modelo que vem dando certo; investir no centro de treinamento próprio; criar modelo de formação escolar, profissional e pessoal dos atletas, além do reforço ao acompanhamento social e orientativo na gestão da carreira. Apoiar na gestão da carreira dos jovens revelados.

7.1 Intercâmbio com profissionais de outros países, especialmente Portugal, Espanha e Alemanha, que tem trabalhos excelentes na base. A educação tática dos jogadores pode ser aprimorada, potencializando recurso técnico e acarretando em retorno esportivo e financeiro.

8. Esportes competitivos (Fora do futebol masculino). Definir e executar uma estratégia sustentável para esportes competitivos e tradicionais da SEP: basquete, futsal, vôlei, …. Considerar nesse portfólio o futebol feminino.

9. Ter uma estrutura de capital, econômico e financeira, responsável, com geração de valor aos negócios e equilibrada do ponto de vista receita/despesa.

10. Protagonismo e participação POLÍTICA (no bom sentido) nos órgãos e federações ligadas ao futebol (Conmebol, CBF, FPF, STJD, Congresso, …)